Thiago Ferri e Russel Dias
17/09/2017
18:22
São Paulo (SP)

Cueva saiu do banco no intervalo e foi decisivo para o São Paulo, que venceu o Vitória por 2 a 1, com alguns destaques individuais. Confira as notas do jogo:

SÃO PAULO

7,5
Sidão
Fez duas ótimas defesas em sequência quando o jogo ainda estava 0 a 0 e outras duas perto dos acréscimos. Grande atuação.

7,5
Militão
Além da atuação segura como lateral-direito, foi o autor do gol da importante vitória tricolor. Líder em desarmes do São Paulo.

6,5
Arboleda
Foi muito bem pelo alto e por ser o segundo com mais tempo de bola no pé chegou a tentar criar. Líder em rebatidas do São Paulo.


6,0
Rodrigo Caio
Atuação segura, e o zagueiro ainda teve chance de ampliar o placar com uma cabeçada, que mandou para fora.

6,0
Júnior Tavares
Participou bastante do jogo, mas suas jogadas de linha de fundo renderam pouco ao São Paulo. Teve trabalho com Patric.

6,5
Petros
Líder em passes certos no São Paulo, mas poucos verticais. Primeiro meio-campista do time, teve liberdade para chegar ao ataque.

6,5
Lucas Fernandes
Foi um dos melhores do São Paulo no primeiro tempo, sempre dando opções. Caiu de ritmo no segundo tempo e acabou substituído.

5,0
Gomez
Foi o jogador mais apagado do São Paulo no primeiro tempo. Ineficaz na criação, acabou substituído no intervalo do jogo.

7,0
Hernanes
Aquele que dá ritmo ao time, com tiradas inteligentes e a incontestável qualidade. Sempre chega com perigo na área adversária.

6,0
Marcos Guilherme
A velocidade pelo lado direito trouxe mais perigo no segundo tempo, com os espaços dados pelo Vitória e a entrada de Cueva.

6,5
Pratto
Foi um pouco afobado na tomada de decisões durante o primeiro tempo, mas no segundo subiu de rendimento e fez muito bem a função de pivô.

8,0
Cueva
Mudou a cara do São Paulo. Deu a criação que faltava ao time, e bateu os escanteios dos gols do São Paulo. Atuação que dá esperança.

6,0
Thomaz
Entrou quando o Vitória se atirou ao ataque para aproveitar contra-ataques e teve uma chance, que acabou mandando para fora.


Bruno Alves
Entrou para segurar o jogo no fim. Sem nota.

7,0
Téc: Dorival Júnior
O time não correu muitos riscos e especialmente com a entrada de Cueva passou a ser muito perigoso no ataque. Resultado importantíssimo.

VITÓRIA

4,5
Fernando Miguel
Pouco trabalho até o lance do primeiro gol, no segundo tempo. Cabeçada de Militão foi à queima roupa, sem chances para o goleiro. Quase entregou para Marcos Guilherme.

5,0
Caique Sá 
Até se machucar, desempenhava função defensiva e tentava marcar Marcos Guilherme. Sem destaque.

5,0
Kanu 
Bem posicionado nos lances pelo alto. Lento por baixo e nas saídas de bola. Acabou como atacante, sem sucesso.

6,0
Wallace 
Acompanhou Pratto na velocidade e teve papel de importância na tentativa de orientar os companheiros.

5,5
Patric 
Começou improvisado na esquerda e chegou a acertar cruzamentos com a perna que não é a boa. Anulou uma finalização de Pratto, mas pecou no mano a mano.

5,0
Ramon 
Zagueiro improvisado como volante demonstrou não estar totalmente adaptado à posição e esteve bem recuado na maior parte do tempo.

5,0
Uilliam Correia 
Vinha bem no primeiro tempo e acertou a trave em cobrança de falta. Depois, falhou no gol de Militão e levou cartão.

4,5
Yago 
Responsável pela criação do time, pouco o fez e ainda levou cartão amarelo. Errou passes.

5,5
Neílton 
Aberto pela direita, armou algumas jogadas, mas faltou objetividade nos cruzamentos e em alguns passes.

6,0
Tréllez 
Ganhou muitos lances na velocidade, mas não deu continuidade na hora do passe. Fez o dele no fim.

5,0
Kieza 
Rápido, deixou a área muitas vezes para participar das jogadas e não teve a chance que queria para finalizar.

3,5
Fillipe Soutto 
Improvisado na lateral esquerda após lesão de Caique, fazia o básico, como dar chutão e acompanhar Lucas Fernandes. Depois, fez gol contra.

4,5
Cleiton Xavier 
Entrou no lugar de Neílton para tentar melhorar a criação, não conseguiu e ainda saiu amarelado.

4,5
Carlos Eduardo 
Na vaga de Uilliam, afrouxou a marcação e cometeu erros de saída de bola.

5,0
Téc: Vagner Mancini 
Tinha suas melhores peças no ataque, mas não conseguiu fazer o setor funcionar.