Botafogo - Reapresentação

Botafogo treinou nesta tarde, no campo anexo do Nilton Santos (Foto: Divulgação/ Twitter)

LANCE!
22/07/2019
17:22
Rio de Janeiro (RJ)

Na tarde desta segunda-feira, Carli concedeu a primeira entrevista coletiva após a quebra da "lei do silêncio" dos jogadores. E o treino ocorreu minutos depois, também nas dependências do Estádio Nilton Santos, em reapresentação do elenco de Eduardo Barroca, no dia seguinte à derrota para o Santos, em casa, agora de olho na Copa Sul-Americana.

A atividade no campo anexo contou apenas com jogadores que não iniciaram a partida diante do Peixe, que venceu por 1 a 0. Como de praxe, os titulares realizaram apenas um treino regenerativo, na academia do Niltão; Alan Santos, em recuperação de lesão, treinou à parte. 

A novidade do dia ficou por conta da presença de Marcos Vinícius, que está no Rio desde o último sábado e que também esteve na academia nesta tarde. Cabe lembrar que Chapecoense chegaram recentemente a um acordo para a divisão do pagamento dos salários do atleta até o fim desta temporada.

Eduardo Barroca não deve escalar Gabriel para o jogo caseiro desta quarta-feira, diante do Atlético-MG, pela ida das oitavas de final da Sul-Americana. O zagueiro pertence ao Galo, que exercerá o acordado pagamento de uma multa caso o zagueiro o enfrente. Marcelo Benevenuto, possivelmente, atuará.

MAIS SOBRE A SITUAÇÃO DE MARCOS VINÍCIUS

A Chapecoense, no início do mês de julho, já havia manifestado o desejo de não contar mais com o jogador, que participou de apenas 14 minutos em sua passagem por Santa Catarina e, entre algumas lesões, não agradou à comissão técnica do Verdão D'Oeste.

O negócio, porém, não havia sido sacramentado porque a Chapecoense não tinha cumprido com um acordo financeiro. Antes da assinatura, ficou acordado que o clube alviverde pagaria os salários de julho a dezembro do jogador, enquanto que o Alvinegro quitaria os débitos dos meses de março, abril, maio e junho.

Como o Botafogo foi, até aqui, o único clube que havia pago os vencimentos do jogador, o Alvinegro não aceitou a devolução de primeira. Após uma reunião, ficou acordado que os clubes fizeram uma composição financeira para resolver tal pendência e, desta forma, Marcos ter seu contrato com a Chape rescindido.