Matheus Vargas - Fortaleza

Matheus Vargas, alvo do Botafogo, em ação pelo Fortaleza (Foto: Leonardo Moreira / Fortaleza)

Sergio Santana
15/12/2021
18:55
Rio de Janeiro (RJ)

De volta à Série A do Brasileirão, o Botafogo começa a se movimentar no mercado da bola. A bola vez é Matheus Vargas, meio-campista que não deve renovar com o Fortaleza e negocia para defender o Alvinegro pelas próximas três temporadas.

+ Botafogo quer Dedé e Matheus Vargas: saiba as contratações, saídas e sondagens do clube para 2022

Matheus Vargas é um meio-campista avançado de origem, mas que atuou como um segundo volante com Juan Pablo Vojvoda em 2021 no Fortaleza. Ele, inclusive, trabalhou com Enderson Moreira no Leão do Pici. Quem analisa o atleta é André Almeida, setorista do Tricolor no "Diário do Nordeste", ao LANCE!.

– É um meia de criação, camisa 10 que participa da articulação de jogadas. Não tem tanta mobilidade, mas tem bom passe, boa visão de jogo e não é tão rápido assim, é até um pouco lento e pesado, que por muitas vezes quando o time precisa jogar em transição ele não se encaixava. Pelo estilo de jogo que o Fortaleza teve na temporada, um time mais propositivo e que gostava de jogar com a bola no pé, ele se encaixou melhor - analisou.

+ Tem lesão? Entenda por que Chay, do Botafogo, vai fazer uma cirurgia no joelho visando 2022

Revelado pelo Audax Rio, Matheus Vargas deve retornar à Cidade Maravilhosa. Aos 25 anos, o jogador deixou de ser um "camisa 10" e assumiu uma função mais intermediária com Vojvoda, sendo um meia central/segundo volante. Atuou em mais de 50 partidas na última temporada.

– Se for um time que gosta de jogar em velocidade ele tem um pouco de dificuldade. Teve bons momentos no Fortaleza mas não chegou a se firmar de forma absoluta. Ele foi titular, mas muito por conta que não tinha um cara que assumisse a posição. O Fortaleza contratou o Lucas Lima para ser esse jogador, mas ele nunca emplacou e então o Matheus Vargas entrava porque era o cara da posição - explicou André.

No último Campeonato Brasileiro, Matheus Vargas contribuiu com 1 desarme, 0.5 interceptação, 0.6 posse de bola ganha e 5.4 duelos ganhos por partida. As partes de recomposição tática e defensiva são alguns dos pontos positivos do jogador, como André explica.

– Taticamente contribui bastante. Na fase defensiva, sem a bola, ele se doa bastante, volta para marcar, recompor bastante, faz o papel tático da forma que tem que ser feita, faz o que tem que ser feito quando o time está sendo atacado. Tecnicamente, é um jogador bem ok. Não é um grande jogador. Não fez uma grande temporada pelo Fortaleza, tanto que não sabem se vão renovar ou não. Ele não teve uma consolidação absoluta - concluiu.