Tiago Nunes

(Renato Gizzi/Photo Premium)

Futebol Latino
30/06/2021
11:16
Curitiba (PR)

Se dentro das quatro linhas os feitos do técnico Tiago Nunes chegaram a colocar em discussão se ele não teria sido o treinador mais importante da história do Athletico-PR, a sua relação extracampo com o Furacão ganhou um novo capítulo de "racha".

>Onde o Furacão está na tabela do Brasileirão? CONFIRA!

Segundo informação do portal 'UmDois Esportes', o hoje comandante do Grêmio fez uma proposta para encerrar a ação trabalhista que move contra o clube desde dezembro de 2019 e ouviu uma negativa dos representantes do Athletico. O valor teria sido de R$ 700 mil.

Originalmente, a ação movida por Tiago Nunes pede o valor de R$ 1.159.177,31 onde está incluso o prêmio por faturar a Copa do Brasil há dois anos atrás, quantias ligadas ao aspecto salarial (prestação de serviços, direitos de imagem diferença entre valores de ambos os contratos e 13º) além de outras verbas trabalhistas como férias acrescidas do terço constitucional, multa sobre verba rescisória bem como multa e honorários advocatícios.

A postura adotada pelo clube da Baixada segue a mesma linha desde a abertura do processo onde, abrindo uma rara exceção ao estilo mais reservado da atual gestão em se pronunciar sobre temas de caráter mais polêmico, o Furacão assegurou em nota oficial que não tinha qualquer pendência financeira com o treinador:

- O Club Athletico Paranaense, em virtude das notícias veiculadas na mídia a respeito da reclamatória trabalhista promovida pelo ex-treinador Tiago Nunes, esclarece que absolutamente todas as obrigações legais e contratuais com o profissional foram cumpridas com o rigor de praxe - disse o Athletico-PR em trecho do comunicado na época.