Futebol Latino
09/04/2019
21:10
Curitiba (PR)

Primando pela paciência e pela insistência, o Athetico teve muita dificuldade, mas conseguiu superar o Tolima na noite dessa terça-feira (9) pela quarta rodada no Grupo G da Copa Libertadores.

O resultado fez com que o Furacão abrisse boa vantagem na liderança da chave com nove pontos, cinco a mais do que o Boca Juniors que vai a campo nessa quarta (10) contra o Jorge Wilstermann. Por sua vez, o Tolima segue com quatro unidades e fica na torcida por um "tropeço" principalmente da equipe argentina para seguir colado na zona de classificação as oitavas de final.

CONTROLE DO JOGO, MAS...

Desde o início da partida, a posse de bola e posicionamento em campo mais organizado fazia com que o Furacão tivesse mais tempo o controle territorial do jogo ao mesmo tempo que, por parte dos colombianos, a postura era de se manter mais recuado e tentando encontrar espaços para contra-ataques nas costas da defesa paranaense.

Apesar disso, o time de Tiago Nunes teve dificuldade para infiltrar de maneira mais aguda, não conseguindo efetivamente transformar em chances reais de gol as oportunidades que rondava a área do time da Colômbia. 

ESCAPADA PONTUAL

Aos 41 minutos, a defesa do time brasileiro cometeu seu único equívoco onde, em cruzamento vindo do lado esquerdo do ataque, Luis González parecia receber livre de marcação próximo a pequena área do arqueiro Santos. Todavia, o meia venezuelano teve dificuldade para dominar e a bola saiu pela linha de fundo.

CHEGOU CHEGANDO...

Depois de muito rodar a bola e buscar a melhor opção de passe, o Athletico chegou pela primeira vez com real perigo a meta de Aléxis Montero quando Nikão cruzou muito bem e Renan Lodi chegou batendo de primeira para ótima intervenção do goleiro colombiano onde a bola ainda bateu na trave. No rebote, o Furacão reclamou bastante de um possível pênalti onde Tomás Andrade teria sido derrubado dentro da área por Sergio Mosquera. 

... POR DUAS VEZES SEGUIDAS

Um minuto depois, os anfitriões encontraram novamente uma "brecha" na marcação adversária com Marco Rubén tocando muito bem para Rony que entrou na área, driblou o goleiro e acabou perdendo ângulo na hora de finalizar. Mesmo assim, mandou na rede pelo lado de fora e assustou o torcedor do Tolima.

NERVOSISMO VISÍVEL

Sem conseguir furar o bloqueio dos Pijaos, o Athletico dava sinais de afobação em diversas trocas de passe e até mesmo nas cobranças de escanteio que, antes venenosas, começaram a ficar cada vez de corte mais simples para o time adversário.

UFA!!!

Uma opção que foi pouco explorada durante praticamente todo o jogo, foi chutando de fora da área que o Furacão finalmente conseguiu o que tanto queria. Aos 33 minutos, o meio-campista Bruno Guimarães bateu forte e contou com um leve desvio na zaga para enganar Montero e soltar o grito do torcedor na Arena da Baixada.

E PODIA SER MAIS

Antes do término da partida, Rony, bastante disciplinado na função de ajudar na marcação pelo lado onde também atua Renan Lodi, teve a sua chance lá na frente de ampliar. Depois de cortar por duas vezes a marcação, ele bateu firme e viu Montero cair bem para espalmar a bola rumo a linha de fundo.

FICHA TÉCNICA
ATHLETICO 1 X 0 TOLIMA

Local: Arena da Baixada, Curitiba (PR)
Data-Hora: 09/04/2019 - 19h15
Público: 20.066
Árbitros: Jesus Valenzuela (VEN)
Assistentes: Luis Murillo e Carlos López (ambos VEN)
Cartões amarelos: Santos (ATH); Castrillón, Vásquez, Carrascal, Pérez (TOL)
​Cartões vermelhos: -
​Gols: Bruno Guimarães (33'/2°T) (1-0)

ATHLETICO: Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Camacho, Bruno Guimarães e Lucho González (Tomás Andrade, no intervalo); Nikão (Marcelo Cirino, aos 22'/2°T), Rony e Marco Ruben (Paulo André, aos 44'/2°T).​ Técnico: Tiago Nunes.

TOLIMA: Álvaro Montero; Nilson Castrillón, Sergio Mosquera, Julián Quiñones e Leyvin Balanta (Juan Pablo Vargas, aos 15'/2°T); Yeison Gordillo (Diego Valdéz, aos 36'/2°T), Rafael Carrascal, Larry Vásquez (Carlos Robles, aos 20'/2°T) e Luis González; Alex Castro e Marco Pérez. Técnico: Alberto Gameiro.