Santos x Atlético-MG

O Atlético-MG, de Luan, reclamou de penalidades não marcadas a favor da equipe diante o Santos- Flavio Hopp

Valinor Conteúdo
24/11/2018
23:10
Belo Horizonte

Levir Culpi pediu apenas que os árbitros usem os mesmos critérios para marcar penalidades a favor do Atlético-MG, usados para apontar as faltas contra a equipe.

Na visão do treinador, em pelo menos três partidas, na visão do técnico, o Galo teve penalidades contra e , no duelo com o Santos, em lances semelhantes, a arbitragem não apontou para a marca da cal, o que interferiu diretamente no resultado final do jogo.

- Não gostei do que aconteceu hoje. Estou preocupado, porque vem acontecendo com frequência um critério da arbitragem que é usado contra a gente, mas nunca a favor. Os pênaltis que sofremos contra Inter e Palmeiras não foram marcados a nosso favor, em lances bem semelhantes no jogo com o Santos. Nossa equipe não é uma beleza, mas podemos ser a equipe mais prejudicada neste final de campeonato, disse Levir, emendando a explanação questionando os motivos de Leandro Pedro Vuaden ter deixado de marcar faltas na área para o alvinegro.

- Porque que marcam contra e não a nosso favor?. Vamos jogar em casa e dar tudo que pudermos neste último jogo. Pelo menos queremos que tenha uma arbitragem honesta. O resto se decide dentro de campo, completou.
Levir Culpi também foi em defesa da sua estratégia de jogo, já que teve uma equipe mais ofensiva, que visava vencer o Peixe fora de casa e conseguir ficar muito perto da vaga para a Libertadores.


Escalamos o time para vencer. A gente tem de arriscar. Agora não adianta reclamar que tínhamos de defender. Lamento o resultado. Mas vamos buscar recuperar em casa no último jogo, concluiu.

A vida do Galo se decidirá em uma emocionante última rodada. Os alvinegros recebem o Botafogo e tem de vencer, além de secar o xará do Paraná, para confirma a vaga na disputa continental.