Fortaleza x Atlético-MG - Frame

O treinador do Galo ficou insastifeito com os vacilos do time diante dos cearenses-(Foto: Reprodução)

Valinor Conteúdo
02/11/2019
20:08
Belo Horizonte

O técnico do Atlético-MG, Vagner Mancini, começou sua fala pós-jogo lamentando os vacilos que o time cometeu contra o Fortaleza, no empate por 2 a 2, na tarde deste sábado, no Castelão, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Mancini reclamou de gols “dados” para o time comandado por Rogério Ceni, ambos em jogadas de bola parada, marcados por Gabriel Dias. Outra observação do treinador foi sobre a expulsão de Geuvânio, que na sua visão, foi injusta.

- Falei no intervalo que demos dois gols para o Fortaleza. Você não pode tomar dois gols em menos de 20 minutos. Você está minando a reação do time, as forças. Particularmente, achei a expulsão severa. Não vi o lance para o segundo amarelo. Mas o importante que os atletas estão tentando melhorar em todos os aspectos. Isso mostra que estamos realinhando a equipe para voltar a vencer- disse.


Vágner Mancini elogiou o segundo tento do Galo, que garantiu o ponto fora de casa, vendo a boa movimentação de Marquinhos como chave para que o gol se croncretizasse com Fábio Santos.

- E a gente passando a informação. Porque quando a bola era girada e iria para o Patric, havia um buraco na esquerda. Foi uma jogada do Marquinhos e Bruninho, e de repente aparece o Fábio, que tem uma movimentação interessante, e é onde aparece o empate- comentou.

Mancini também falou sobre as mudanças que promoveu no time para a partida contra o Fortaleza, surpreendendo todos com as entrada de Patric na lateral esquerda e de Terans no meio de campo.

- A ideia era dar uma cara nova. Os atletas vem jogando ao longo da temporada. Você perde um jogo para a Chapecoense em casa e vem um banho em todo mundo. Achei que era o momento de dar um gás novo, jogo fora de casa, de ver alguns atletas que não tinha visto, utilizado os atletas. A entrada do Terans foi muito boa, capacidade de chute de fora muito grande. Lógico que todos que entraram tem acertos e erros. A entrada do Marquinhos e do Bruninho também, deram juventude à equipe. Gera também surpresa no jogo. Acho importante não descartar ninguém. É importante a entrada do Ricardo Oliveira, do Fábio Santos, do Elias, do Leonardo Silva. mas também de ver novos jogos- explicou.

O alvinegro descansa neste domingo, mas na segunda-feira, 4 de novembro, inicia os trabalhos para o duelo no Mineirão, quarta-feira, 6, contra o Goiás, às 20h, pela 31ª rodada do Brasileirão.