Nacional URU x Atlético MG Culpi

Levir Culpi recebeu críticas pelo fraco desempenho do Atlético-MG  diante do Nacional-URU, que está em 11º no Campeonato Uruguaio- Bruno Cantini / Atlético

Valinor Conteúdo
13/03/2019
09:30
Belo Horizonte

A segunda derrota consecutiva do Atlético-MG na Copa Libertadores, para o Nacional-URU, por 1 a 0, deixou o técnico Levir Culpi irritado, a ponto do treinador perder sua habitual tranquilidade e ser ríspido com os jornalistas que o questionaram sobre o mau jogo do Galo contra os uruguaios.

Levir deu respostas atravessadas, sem muita polidez, inclusive em um jornalista uruguaio que perguntou sobre a ausência do uruguaio David Terans. O comandante do Galo teve pouca paciência e na resposta acabou sendo indelicado com o jornalista que fazia a sua pauta por ter um conterrâneo no elenco alvinegro.

- O motivo foi que eu pensei outras coisas, tá? Se você pensa que o Terans tem que jogar, eu pensei que ele não tinha. Foi por esse motivo que ele não jogou- respondeu Levir ao jornalista uruguaio.

O treinador achou que o alvinegro esteve mais perto da vitória do que o Nacional e afirmou que o time não fez um jogo ruim em Montevidéu.

-Tivemos bons momentos no jogo. Na verdade, acho que estivemos mais próximos do gol que o adversário. Só que eles foram mais efetivos. Na oportunidade que eles tiveram, eles marcaram o gol. Não tem o que fazer numa hora dessas. O time foi bem, procurou correr. Não tenho queixa de falta de esforço, de empenho dos jogadores. O que temos que melhorar é a minha parte, é o conjunto, os números do grupo, mais chutes, mais gols. Isso que temos que cobrar de todos- afirmou.


Para mudar a situação, Levir Culpi prega união do time que terá de vencer os próximos jogos e continuar com chances de se classificar às oitavas de final da Libertadores.

- O momento é ruim, mas ele pode ficar bom. Não existe isso. O que temos que fazer é procurar fazer o melhor possível. Existe a oportunidade ainda. Nós vamos correr, representar a camisa do Atlético. Isso é uma obrigação nossa. Precisamos nos unir. Precisamos fechar o grupo, chamar a torcida e ir para o jogo com mais treinamento, pensamento mais positivo e mais força. Quem sabe a bola entre na próxima vez-concluiu.

O Atlético-MG volta à campo pela Libertadores no dia 3 de abril, quarta-feira, no Mineirão, às 19h15, contra o Zamora-VEN, precisando vencer de qualquer forma se ainda deseja sonhar com a classificação.