Atlético MG x La Equidad

Galo teve dificuldades em impor o seu jogo, mesmo com um jogador a mais (Foto: DOUGLAS MAGNO / AFP)

Valinor Conteúdo
20/08/2019
23:30
Belo Horizonte (MG)

Definitivamente, não tem jogo para o torcedor do Atlético-MG. Quem pensou que o time alvinegro faria um bom número de gols sobre o La Equidad-COL, se enganou.  A equipe brasileira teve de se esforçar muito para conseguir o placar de 2 a 1 - Jair e Elias fizeram os gols da equipe mineira, enquanto Camacho marcou o gol colombiano. O “time dos seguradores” saiu na frente, segurou o Galo boa parte do jogo e precisará apenas de fazer 1 a 0 para conseguir avançar na Copa Sul-Americana. Já o Atlético-MG fica a um empate de se classificar.

> Confira a tabela da Sul-Americana

A noite foi muito complicada para o Galo. Além de ter de buscar o resultado, o time mineiro perdeu uma cobrança de pênalti e, apesar da vitória, saiu de campo vaiado pela torcida - O Atlético-MG ficou com um jogador a mais boa parte do segundo tempo, com a expulsão de Ethan González. O jogo de volta será no dia 25 de agosto, terça-feira, em Bogotá, às 21h30, no Estádio El Campím.

Não tem bobo no futebol
Para quem não conhecia, o La Equidad mostrou e bons cartões de visita. Com menos de um minuto de jogo, Ethan González já arriscou o primeiro chute, assustando o goleiro Cleiton. O clichê "não há bobo no futebol" pode ser aplicado à equipe de Bogotá, que mostrou ser bem organizada, sem apelar para um jogo focado apenas na defesa.

Ê, Galo! Gol do La Equidad
Em bom avanço pelo lado direito, o time da Colômbia conseguiu chegar, cruzou para o miolo da área atleticana. A bola passou por Elias, que não viu Motta chegando, tentou dar um chutão e acabou cometendo o pênalti. Sem nervosismo, Camacho bate no canto direito de Cleiton, que caiu para o esquerdo. Sufoco no Horto. 1 a 0 para o Equidad.

Santa trave ou trave maldita?
As grandes personagens da etapa inicial foram as traves. As duas equipes acertaram o poste quatro vezes, sendo três vezes por parte do Galo e uma do La Equidad. Caprichosamente, a bola não adentrou as redes.

Empate na hora certa
O Galo lutou, se reorganizou em campo, tomou as ações do jogo e colocou sua superioridade técnica a serviço do time. O time meteu bola na trave, assustou o goleiro Novoa e, em uma boa jogada de Cazares, Jair pega o rebote da disputa com a zaga e estufa as redes colombianas. O alvinegro termina o primeiro tempo em igualdade.

Um a mais em campo, pressão do Galo
Ethan González levou o segundo amarelo logo na parte inicial do segundo tempo, deixando o La Equidad com um jogador a menos. O Atlético tentou se aproveitar disso, tirando Fábio Santos para a entrada de Otero, aumentando a força ofensiva do ataque atleticano. Rodrigo Santana mostrou coragem e boa percepção pela circunstância que o jogo apresentou com o vermelho do colombiano.

O VAR deu, o VAR tirou
A arbitragem não viu uma penalidade em Ricardo Oliveira, e como nesta fase da Sula já tem o VAR, ele foi essencial que o Atlético conseguisse a marcação do pênalti. Virada do Galo? Que nada. Cazares perdeu a cobrança. Otero pegou o rebote, mas outra vez a arbitragem eletrônica viu irregularidade. Desta vez, uma invasão na área colombiana de jogadores atleticanos. Gol anulado e o drama alvinegro ficando maior.

Alívio no Horto

Com uma grande ajuda do goleiro Novoa, Elias tira o sufoco do coração alvinegro ao marcar o gol do Galo, aos 34 minutos do segundo tempo. O chute do volante não foi foi bem colocado, indo no meio do gol, mas o arqueiro colombiano fez a festa atleticana no Independência. Galo na frente.

Jogo de volta e próximos compromissos
Galo e La Equidad se enfrentam novamente na terça-feira, 27 de agosto, em Bogotá, no Estádio El Campín. Antes, o alvinegro recebe o Bahia no sábado (24), às 11h, no Independência, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 2 x 1 LA EQUIDAD-COL
​​Estádio: Independência- Belo Horizonte (MG)
Data-hora: 20 de agosto de 2019, às 21h30
Árbitro: Mário Diaz de Vivar(PAR)
Assistentes: Milciades Saldivar e Roberto Cañete(PAR)
Árbitro de vídeo: Daniel Fedorczuk(URU)
Cartões Amarelos: Jair, Fábio Santos. Vinicius(ATL), Ethan González, Camacho(EQUI)
Cartões Vermelhos: Ethan González(EQUI)
Público e renda: 21.919/ R$ 522.090,00

Gols: Camacho, aos 6’-1ºT(0-1), Jair, aos 27’-1ºT(1-1), Elias, aos 34’-2ºT(2-1)

ATLÉTICO-MG: Cleiton, Patric, Réver, Igor Rabello, Fábio Santos(Otero, aos 17’-2ºT); Jair(Alerrandro, aos 32’-2ºT), Elias, Vinicius, Cazares; Chará(Luan, aos 39’-2ºT) e Ricardo Oliveira Técnico: Rodrigo Santana.

LA EQUIDAD-COL: Novoa, Pacheco, Arboleda, Riquett e Torralvo; Motta, Pablo Lima, Mahecha, Palomeque(Mier, aos 25’-1ºT)(Peralta, aos 28’-2ºT), Camacho(John Garcia, aos 14’-2ºT) e Ethan González. Técnico: Humberto Sierra