Ídolo da Massa, Victor já está entre os jogadores que mais vestiram a camisa atleticana

Ídolo da Massa, Victor já está entre os jogadores que mais vestiram a camisa atleticana- Bruno Cantini/Atlético-MG

Valinor Conteúdo
06/04/2019
17:20
Belo Horizonte

Ídolo do Atlético-MG, o goleiro Victor completará 400 jogos com a camisa alvinegra na partida deste domingo, contra o Boa Esporte, no Mineirão. Em jogo, estará uma vaga na decisão do Campeonato Mineiro. Quase 40 mil torcedores já garantiram ingresso.

A primeira partida, disputada em Varginha, terminou com empate sem gols. Como fez a melhor a melhor campanha na fase classificatória, o Atlético avançará para a final em caso de vitória ou empate. Victor comemora a marca expressiva.

-Fico feliz por chegar a esse número. O último que completou essa marca aqui foi o Cerezo, um jogador emblemático que tem uma grande história aqui no clube. Não é fácil alcançar essa marca no futebol tão dinâmico que temos hoje. Às vezes, o jogador não consegue completar nem 100 jogos pela equipe, quanto mais 400. Então, fico ainda mais contente por alcançar essa marca, com grandes conquistas. Esse é um grande estímulo para mim, para seguir trabalhando e me preparando para fazer grandes jogos e buscar títulos para o clube. É isso que impulsiona o atleta de futebol, as grandes conquistas, e é para isso que trabalho, para buscar conquistas pelo Atlético- disse o camisa 1.

O goleiro destaca a importância de que a equipe faça um bom trabalho defensivo neste domingo.

-Não sofrer gols significa chegar à 13ª final seguida de Campeonato Mineiro. Então, é uma marca importante. Sabemos da importância de ter uma solidez defensiva nesse jogo, mas sem abrir mão da nossa característica de jogar para frente e buscar o gol adversário- comentou.

São Victor afirma que um dos desafios do Galo na semifinal é não se acomodar em cima do regulamento.

-Sabemos da nossa responsabilidade e daquilo que o jogo representa. Então, toda atenção, foco e respeito ao adversário são fundamentais. Mas não vamos abrir mão de jogar da forma que sempre jogamos, que é para frente, pressionando o adversário-destacou.

Victor chegou ao Galo em julho de 2012, ano em que a equipe foi vice-campeã brasileira. Sua estreia foi em 8 de julho daquele ano, na vitória por 2 a 0 sobre a Portuguesa, na Arena Independência, pelo Campeonato Brasileiro.

No ano seguinte, o arqueiro teve participação decisiva nas conquistas do Campeonato Mineiro e Copa Libertadores da América. Já em 2014, foi novamente peça fundamental nos títulos da Recopa Sul-Americana e Copa do Brasil, tendo participado, ainda, da conquista dos Estaduais de 2015 e 2017. O técnico Levir Culpi comentou sobre o arqueiro.

-É um ídolo do Atlético, um cara que tem uma postura profissional ótima, e é um vencedor e é um prazer estar trabalhando com ele-disse o treinador atleticano.