Réver não aprovou como o Galo jogou diante do Campinense

Réver pediu "bom senso" na hora dos clubes fecharem contratações para os elencos-(Bruno Cantini/Atlético-MG)

Valinor Conteúdo
17/09/2020
17:25
Belo Horizonte

A quase contratação do meia Thiago Neves pelo Atlético-MG repercutiu no grupo de jogadores. O alvinegro estava acertado com o jogador , de 35 anos, ex-Cruzeiro. Ele foi pedido do técnico Jorge Sampaoli. A notícia gerou uma comoção negativa que fez o clube voltar atrás e desistir do negócio.

O zagueiro e capitão do Galo, Réver, disse que ficou surpreso com a notícia, pois soube via imprensa, sem qualquer comunicado do clube aos atletas da possível chegada de Neves.

O defensor deixou a entender que Thiago Neves no galo seria arriscado pela rixa criada em torno da figura do meia, que sempre provocou o Atlético quando atuava pelo Cruzeiro.

-Fiquei sabendo por vocês da imprensa, como de praxe, a gente acaba sendo os últimos a saber das coisas. A gente não define nada, muitas pessoas mandando mensagem, questionando, cobrando. Mas o futebol não é dessa maneira, o jogador tem que cumprir seus horários, desempenhar o trabalho dentro de campo, e quem tem que resolver isso são os diretores, no caso o Alexandre, presidente, treinador.-disse em entrevista à ESPN Brasil. Em seguida comentou que os clubes precisam avaliar bem o histórico dentro de fora de campo para fazer contratações.

-A partir do momento que você procura uma contratação, você tem que também ter esse discernimento do que aconteceu, ainda mais se tratando de rivalidade, para que não aconteça algo que nós prezamos tanto, que é a não violência no futebol. Então assim, até que ponto você vai conseguir segurar algo que poderia acontecer? Acredito que nós também temos que ter um pouquinho de bom senso nisso, buscar ter conhecimento das informações- comentou Réver.

Réver citou colegas de time que jogaram no rival, casos do ex-zagueiro Leonardo Silva e do goleiro Rafael, que trocaram de lado sem que houvesse tanta comoção negativa, pelo bom histórico de ambos fora dos gramados.

-Eu acredito que vai muito de perfil, né. O Thiago sempre foi um cara que gosta, é o perfil do Thiago. Já comparando com Léo Silva, Rafael, como outros jogadores do Atlético que foram para o Cruzeiro e não teve problema nenhum. Acredito que a postura que nós temos que ter é muito cuidadosa, porque a gente não sabe o dia de amanhã-explicou. Concluindo, o zagueiro confirmou que não aprovava as provocações de Thiago Neves ao Atlético-MG, principalmente quando fez uma menção à tragédia de Brumadinho.

-É uma pena que a gente ainda tem muitos jogadores que gostam de fazer esse tipo de coisa. Eu, particularmente, respeito, não acho tão correto algumas coisas. Gosto de fazer as minhas brincadeiras, mas tudo tem o seu limite, isso vai muito de perfil pra perfil-concluiu.