Savarino foi um dos destaques do Galo no clássico contra o América-MG

Savarino usou de polidez para evitar que o clima interno no Galo fique mais quente-(Bruno Cantini/Atlético-MG)

Valinor Conteúdo
16/09/2020
18:12
Belo Horizonte

A cobrança por salários em dia dos jogadores do Atlético-MG, feita pelo técnico Jorge Sampaoli à diretoria do Galo, repercutiram no elenco atleticano. O atacante Jefferson Savarino foi polido e evitou aumentar a polêmica, dizendo que o time alvinegro está tranquilo com a situação, apesar dos vencimentos não estarem sendo pagos em dia.

-Sobre o salário, a verdade é que eu conheço os meus companheiros e nós sempre vamos treinar da melhor maneira, sempre vamos dar o máximo, seja nos treinos ou nos jogos. Penso que sempre há coisas para melhorar, mas em cada jogo vamos fazer o melhor. Eu conheço os meus companheiros, e eles estão muito tranquilos para seguir dando o melhor para continuar na parte de cima da tabela-disse em coletiva na Cidade do Galo.

O diretor de futebol Alexandre Mattos comentou sobre a cobrança do treinador argentino, citou uma grave crise financeira, mas disse estar otimista sobre colocar a folha em ordem.

-O Atlético vive uma situação financeira delicadíssima, isso não é segredo para ninguém. Com a pandemia, isso 'otimizou' e ficou mais difícil ainda. O Sampaoli veio para cá, o que também não é segredo, com algumas situações definidas de salário em dia, de possibilidade de montar elenco forte para tentar títulos. Isso tudo nós estamos conseguindo fazer com um esforço hercúleo. O Atlético tem uma proximidade desses vencimentos em dia-disse, em entrevista à Rádio Itatiaia.

Ter os salários em dia dos jogadores foi uma das exigências de Jorge Sampaoli para fechar com o Galo, aumentando a tensão recente entre o técnico e a diretoria, que sempre cobra reforços e melhorias na equipe. O problema dos salários poderia até tirar Sampaoli do Atlético, algo rechaçado por Alexandre Mattos, que garantiu sua permanência.