Valinor Conteúdo
19/10/2020
21:56
Belo Horizonte

O Atlético-MG perdeu a chance de retomar a liderança do Campeonato Brasileiro ao ser derrotado em Salvador pelo Bahia, por 3 a 1. Os gols foram de Daniel e Gilberto, duas vezes, para o Tricolor, todos no segundo tempo. Savarino marcou o único do time mineiro, na etapa inicial. 

Comemoração - Bahia x Atlético MG
Gilberto foi o nome da noite em Salvador (Tiago Caldas/Fotoarena/Lancepress!)


O resultado manteve o Galo na terceira posição, com 31 pontos, ficando a três de distância de Internacional e Flamengo, que venceram seus compromissos na rodada, no domingo. Para o Bahia, a vitória colocou o time longe da zona do rebaixamento, na 12ª posição, com 19 pontos em 17 jogos.

O jogo foi de dois tempos distintos, com o Galo dominando a etapa inicial, mas sem inspiração no segundo tempo, permitindo a reação baiana, que virou com autoridade em cima do ex-líder do Brasileirão.

Ataque x defesa

O Galo colocou todo seu repertório de jogo em campo diante do Bahia, que estava muito desfalcado, inclusive do técnico Mano Menezes, suspenso pela expulsão no jogo contra o Goiás. Porém, o estilo caraterístico de Mano não ficou longe do Tricolor de Aço, que foi a campo com quatro volantes para tentar segurar o Atlético. E o primeiro tempo foi um típico ataque contra defesa, com a equipe de Sampaoli "amassando" o acuado rival.

Mesmo dominante, Galo perde muitas chances

O Atlético-MG não goleou o Bahia no início por falhas na hora de finalizar. A equipe mineira criou pelo menos sete chances de ampliar o placar. Porém, nem com a fragilidade ofensiva e jogo apenas reativo do Bahia o Galo soube aproveitar a criação. Sampaoli certamente vai cobrar os jogadores por esse quesito falho.

Castigo para o Atlético-MG

O Bahia conseguiu o empate com Daniel, no segundo tempo. O gol foi um castigo para o time mineiro, que caiu de produção e não soube aproveitar a melhor qualidade do time para garantir a vitória fora de casa.

Bahia reage e vira em cima do Galo

A pergunta que tem de ser feita para Mano Menezes é por que Gilberto não começou jogando? O centroavante entrou na etapa final e mudou o panorama do jogo a favor dos baianos, que equilibram o jogo, anulando o estilo ofensivo dos mineiros. Gilberto foi fez dois e foi responsável direto pela vitória do Bahia em Pituaçu.

Um time com duas facetas em Salvador

O Atlético-MG teve um começo avassalador, mas não se manteve em alto nível, dando espaços para o Bahia conseguir, com muito esforço o resultado positivo.

Próximos jogos

O Galo volta a campo no sábado, 24 de outubro, às 21h, diante do Sport-PE, no Mineirão. A tabela marca o duelo entre Bahia e Fortaleza, em Salvador, mas não há data, nem horário definidos pela CBF.


FICHA TÉCNICA

BAHIA 3 X 1 ATLÉTICO-MG
Data-Horário: 19 de outubro, às 20h
Estádio-Local: Pituaçu- Salvador - (BA)
Árbitro:Anderson Daronco(RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves(RS) e Michael Stanislau(RS)
VAR:Daniel Nobre Bins(RS)
Cartões amarelos: Edson(BAH), Gilberto(BAH), Junior Alonso(ATL), Elias(BAH),Alesson(BAH)
Cartões vermelhos:

Gols: Savarino, aos 20’-1ºT(0-1), Daniel, aos 22’-2ºT(1-1), Gilberto, aos 34’-2ºT(2-1), Gilberto, aos 43’-2ºT(3-1)


Bahia: Douglas Friedrich, Ernando(Nino Paraíba,aos 30’-2ºT), Lucas Fonseca,Juninho,Juninho Capixaba,Gregore, Elias,Edson(Gilberto-intervalo), Ramon(Daniel, aos 11’-2ºT), Fessin(Alesson, aos 30’-2ºT),Clayson(Marco Antônio-intervalo) Técnico: Mano Menezes


Atlético-MG:Everson; Guga, Réver(Igor Rabello-com 1´do 2ºT), Junior Alonso e Guilherme Arana; Jair, Alan Franco e Nathan(Savinho, aos 36’-2ºT); Savarino, Keno e Eduardo Sasha(Marrony, aos 33’-2ºT). Técnico: Jorge Sampaoli