Hugo Mirandela
30/08/2016
23:29
Rio de Janeiro (RJ)

O Vasco deixou a desejar e acabou derrotado por 2 a 1 pelo Vila Nova, em São Januário, na noite desta terça-feira. A quinta partida sem vitória do time acabou irritando a torcida, que descontou no técnico Jorginho, chamado de 'burro' no fim do jogo. Chateado com a reação dos torcedores, o treinador deixou o gramado gesticulando de forma irônica para a arquibancada. Na coletiva, o comandante vascaíno admitiu que ficou triste com a reação e por ter ouvido ofensas pessoais.

- Em primeiro lugar, eu sou um ser humano, e assim, nós temos sentimentos. Então, chamar de burro, ofensa a família... Eu fiquei muito triste. Mas eu sou muito grato a torcida do Vasco pelo carinho recebido em vários momentos. Passamos momentos piores do que esse. Então, eu fiquei muito triste. Eu entendo o torcedor. Entendo que ele também está muito preocupado com o momento que estamos passando agora, deixando que a gordura que nós criamos chegue ao fim - disse o técnico.

Jorginho reconheceu os erros do Vasco e disse que o sinal de alerta já está ligado na equipe. Segundo ele, os jogadores estão cientes de que precisam melhorar.

- Infelizmente não deu. O sinal de alerta está dado, os jogadores sabem disso. Precisamos estar atentos. Fizemos um primeiro tempo não tão bom, falamos isso no vestiário. No segundo foi melhor. Então, esse espírito é que temos que ter - disse Jorginho, que explicou as substituições que fez no segundo tempo.

- As substituições melhoraram muito o time. O primeiro tempo nos causou um problema muito grande. Tomamos gols em saídas de contra-ataque, e não é fácil reverter situação. Tivemos oportunidades. Fizemos duas substituições. Na terceira, Henrique poderia fazer troca com o Julio Cesar. Eram jogadores que fariam essa troca, como Madson e Pikachu. A coisa funcionou. Tivemos muitas oportunidades mas não conseguimos traduzir isso no gol de empate - completou.