Jorginho durante entrevista coletiva no Vasco nesta terça-feira (Foto: David Nascimento/LANCE!Press)

Jorginho confirma o retorno de Luan contra o Brasil de Pelotas (Foto: David Nascimento/LANCE!Press)

Hugo Mirandela
04/11/2016
13:31
Rio de Janeiro (RJ)

Recuperado de uma lesão na panturrilha esquerda, o zagueiro Luan vai voltar ao time do Vasco neste sábado, contra o Brasil de Pelotas, pela 34ª rodada da Série B do Brasileiro. A confirmação foi feita pelo técnico Jorginho em coletiva após o treino desta sexta-feira. O treinador garantiu que o defensor está bem e treinou normalmente.

- O Luan está bem. Fez um bom trabalho ontem, treinou normalmente hoje. Com certeza vai para o jogo. É um jogador importante, de Seleção, alto nível competitivo. Apesar de o Rafa (Marques) ter entrado bem, o Luan vai para o jogo - contou Jorginho.

Questionado se a entrada de Luan na vaga de Rafael Marques seria a única mudança na equipe, Jorginho não confirmou e deixou no ar que poder ter outras alterações na escalação. Uma das dúvidas do treinador é Junior Dutra, que sofreu um corte na cabeça no treino de quinta-feira e ainda passará por uma avaliação para saber se vai jogar.

A última partida do Vasco foi no dia 26 de outubro, contra o Avaí. O treinador vascaíno afirmou que usou esse período sem jogos principalmente para dar descanso aos jogadores e trabalhar a parte tática da equipe.

- A gente procurou recuperar alguns atletas. Então foi importante eles terem esse período. Trabalhamos bem a parte tática, com algumas variações de formações, não apenas de mudanças de alguns atletas - revelou Jorginho, destacando que cobrou muito a concentração dos jogadores neste período.

- São conversas diárias de experiências que a gente tem em momentos decisivos. Vai variando de atleta para atleta. Um gosta de estar compenetrado, outro gosta mais de resenha, escutar música. No que diz respeito à questão da concentração, isso foi cobrança constante dentro do treinamento. A gente precisa sempre estar muito bem organizado, trabalhando muito nisso. É questão de jogo. Os próximos dois, três jogos serão decisivos - completou.