Vasco x Remo

Caio Monteiro e Evander se destacaram com o auxílio de Nenê na quarta-feira (Foto: Paulo Sergio/Lancepress!)

David Nascimento
29/04/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

A base do Vasco sempre teve a sua força. Dos mais recentes, revelou nomes como Philippe Coutinho, hoje no Liverpool, da Inglaterra, e Alex Teixeira, atualmente no Jiangsu Suning, da China. A nova safra da garotada de São Januário, trabalhada pelo técnico Jorginho, vem ganhando força para manter a tradição. Quatro ganharam chance diante do Remo na quarta, se destacaram e podem ter novas oportunidades.

Evander, Caio Monteiro, Andrey e Henrique fizeram jus à expectativa da torcida do Vasco por bons desempenhos. Caio Monteiro fez o primeiro gol na vitória e Evander deu a assistência para Rafael Vaz mandar para a rede. Além dos dois, Luan e Thalles, também crias da base, estiveram em campo. E os seis carregam um peso representativo para a evolução do trabalho: possuem passagens pelas categorias de base da Seleção Brasileira.

O sub-20 do Brasil já convocou Luan, Henrique e Thalles. Caio Monteiro foi no sub-17 e sub-20. Evander e Andrey, no sub-15 e sub-17. No banco de reservas quarta-feira, outros da base com passagem pela Seleção apareceram, como Mateus Pet (sub-15 e 17), Alan Cardoso (sub-17), Matheus Índio (sub-15 e 17) e Jordi (sub-20). Evander e Andrey chegaram a ser chamados no sub-20, mas o Vasco não liberou de olho no Campeonato Carioca.

– Acredito muito no potencial desses atletas, mas não podemos queimar etapas necessárias. São jogadores que precisam maturar, dar tempo ao tempo. Muito bom ver o Evander entrando com personalidade, muito bem. Henrique também foi muito bem. Caio Monteiro idem, justamente fez o gol. Infelizmente o Thalles saiu um pouco machucado. O importante é saber que o Vasco não é apenas 11 jogadores e sim um grupo – afirmou Jorginho.

DO ALTO DA COLINA
David Nascimento - davidnascimento@lancenet.com.br


Faz muito bem a integração de bases e adultos

enho a convicção de que os técnicos de futebol sempre devem trabalhar integrados entre o elenco profissional e as categorias de base. Esta valorização dos garotos faz bem para todo mundo e dá suporte para o futuro, principalmente no ponto financeiro de possíveis transferências. O Vasco segue esta linha.

A atual geração do Vasco já firmou nomes como o de Luan. Mateus Pet, Caio Monteiro, Henrique, Evander e companhia estão seguindo o mesmo caminho, com os pés no chão e a humildade necessária para ter um bom trabalho no início de carreira.

A continuidade desta relação profissional/base, com o comando de Jorginho, é garantida para o Vasco. Com atenção e mantendo os investimentos, até fora de campo com o Caprres, a promessa é de dias cada vez melhores aos vascaínos.