sr

Ivanhoé domina seus rivais na principal prova do domingo na Gávea - Foto: Sylvio Rondinelli

Fernando Lopes
07/08/2016
17:53

Cavalo tido em alta conta por seu staff desde suas primeiras atuações, aos cinco anos de idade, Ivanhoé conquistou seu batismo nobre com a vitória no Clássico Eurico Solanés (L.). A carreira, eu que o JCB presta justa homenagem ao patriarca da família Solanés e fundador do Haras Verde e Preto, foi atração maior da jornada deste domingo, 07 de agosto, no Hipódromo da Gávea e disputada em 1.400 metros, pista de grama leve, com 10 metros de cerca móvel.

Oito competidores alinharam e o ligeiro Lightmaker acabou pulando com um corpo de atraso. Versilia Star e Energia Indigo, os dois das balizas de fora assumiram o comando das ações. Lightmaker forçou e ficou na terceira colocação, “vigiando os dois primeiros”. Ivanhoé, Destiempo, Campeoníssimo, Kabulaw e Duble Up vinham a seguir. Energia Indigo forçou na grande curva e tomou o primeiro posto de Versília Star. Lightmaker permanecia no terceiro posto. Ivanhoé melhorava pela cerca e Campeoníssimo aberto.

No momento da decisão, Energia Indigo entrou na frente com Versilia Star em seu encalço. Lightmaker não mostrou forças para brigar. Campeoníssimo tentou atropelar pelo meio de raia, mas nem de longe mostrava o ímpeto de outras performances. Então, acionado pelo ótimo Wesley da Silva Cardoso, Ivanhoé arrumou uma passagem providencial pela linha três, quatro, e veio dar caça ao ponteiro Energia Indigo. Trazendo mais ação, Ivanhoé dominou o panorama e rumou para o disco, permitindo a seu jóquei cruzar o disco comemorando e beijando a farda do Haras Nacional. Muito atacado por Kabulaw, que chegou a dar pinta de lutar pelo triunfo, Energia Indigo resistiu na formação da dupla. Versilia Star e Campeoníssimo completaram o placar remunerado.

Apresentado sob a responsabilidade de Manoel Paulo (2º Gerente de Venâncio Nahid), Ivanhoé, um macho alazão, de 5 anos, é um filho de Good Reward e Apólice Global, por American Gipsy, de criação e propriedade para o Haras Nacional, do turfman Armando Carneiro. Na sua sexta vitória, a primeira na esfera clássica, Ivanhoé assinalou para os 1.400 metros, 1min23s34.