gm

Enólogo atropelou forte para conseguir seu primeiro laurel clássico – Foto: Gerson Martins

Fernando Lopes
14/08/2016
17:08

Favorito da cátedra, afinal na semana do GP Brasil finalizou na terceira colocação do GP Jockey Club Brasileiro (G1), atrás dos dois expoentes masculinos da Geração 2013, English Major e El Shaklan, Enologo atropelou com disposição para superar o tordilho Olympic Galaxy e levantar o GP José Buarque de Macedo – Copa das Nações (G3). A carreira, uma das atrações da excelente jornada deste domingo, 14 de agosto, no Hipódromo da Gávea, foi disputada em 1.600 metros, pista de grama pesada.

Numa excelente iniciativa da PMU Brasil e do Jockey Club Brasileiro, delegações estrangeiras presentes na cidade por ocasião da Olimpíada Rio 2016, estão sendo homenageadas no Hipódromo da Gávea. Além de apresentar o mundo do turfe a quem ainda não teve a sorte de conhecê-lo, a festividade atrai pessoas novas ao prado que, encantadas com a beleza do local e do Esporte dos Reis, com certeza retornarão em outras oportunidades para apostar, divertir-se e passar uma tarde inesquecível num dos mais belos hipódromos do mundo.

Na pista, Enólogo correu no fundo do lote, enquanto Euquemando fazia jus ao nome e dava as ordens na carreira. No momento da decisão, ajustado por Carlos Lavor, Enólogo atropelou com disposição para suplantar o tordilho Olympic Galaxy, que assumiu o comando das ações logo na entrada da reta final e chegou a dar fila de ganhar. Entretanto, Enólogo fez jus às pules nele apostadas e cruzou o disco em primeiro, com Olympic Galaxy na dupla. King David, Dolce Gusto e Ibarra completaram o marcador.

Apresentado com a categoria de sempre pelo excelente Adelcio Menegolo, Enólogo é um 3 anos, filho de Drosselmeyer e Inner’s Girl, por Dodge, criado pelo Haras Anderson e defensor do Haras Sweet Dani. Na sua segunda vitória, em quatro apresentações, a primeira nobre, Enólogo assinalou para a milha, 1min36s15.