Victoria e um de seus maiores fãs, seu irmão Antonio Victor – Foto:

Victoria e um de seus maiores fãs, seu irmão Antonio Victor – Foto: Sylvio Rondinelli

Fernando Lopes
16/09/2016
18:53

Aos 17 anos de idade, Victoria Mota, traz o turfe em seu DNA.

Nascida e criada no Hipódromo da Gávea, oriunda de famílias ligadas ao turfe – seu pai é o lendário Alex Mota, um dos melhores pilotos da história do turfe nacional, sua mãe é Juliana Dias, ex-treinadora e hoje comentarista da TV Turfe, além de avô e tios, que são treinadores – Victoria Mota tem na paixão pelos cavalos uma herança inegável.

Há pouco mais de um mês atuando como joqueta no Hipódromo da Gávea, o mais concorrido do país, Victoria já conseguiu 20 triunfos, o que é um recorde entre os alunos da Escola de Profissionais do Turfe, mesmo enfrentando nas pistas os melhores pilotos em ação no turfe brasileiro. Some-se a isso as 50 colocações já conquistadas por Victoria em um total de 95 montarias, o aproveitamento supera 70%, o que é excelente, principalmente no equilibrado Esporte dos Reis no Rio de Janeiro.

Dedicada e muito trabalhadora, Victoria é uma das primeiras a chegar aos treinos matinais e sempre uma das últimas a sair. O fruto desse esforço e dessa paixão pela dura e perigosa profissão é a confiança que vem recebendo por parte de treinadores e proprietários recebendo montarias que figuram, na maioria das vezes, entre os preferidos do público apostador.

Para acompanhar a trajetória de Victoria e o mundo turfe, o mais democrático dos esportes, em que as éguas sistematicamente vencem os cavalos e as joquetas superam os jóqueis, visite o Jockey Club Brasileiro, um dos mais belos e seguros locais do Rio de Janeiro, vá a um dos agentes credenciados da parceria PMU Brasil/JCB pelo país ou veja tudo ao vivo pelo site www.jockeyrio.com.br.

As corridas acontecem às sextas-feiras (16h20), sábados e domingos (sempre a partir das 14 horas) e segundas-feiras (18h).