dentista

SAÚDE BUCAL - Cavalos de corridas, verdadeiros atletas, devem ter acompanhamento odontológico periódico (Divulgação JCB)

LANCE!
11/07/2016
07:00
Rafael Cavalcanti

"Que cavalo dado não se olha os dentes' é uma verdade absoluta da sabedoria popular brasileira, isso não se discute. Mas se o cavalo for seu, é bom dar um confere na dentição dos equinos. Assim como nós, os cavalos precisam de um acompanhamento regular odontológico. É muito comum que os bichos sintam dores na boca, porque os dentes “crescem” e a troca dentária ocorre a cada seis meses, até os cinco anos de idade. No caso dos corredores, essa vigília é permanente. Cavalos com dentes em dia têm melhor desempenho nas pistas, menos risco de problemas digestivos e, proporcionalmente, mais tempo de vida.

A alimentação do atleta é um dos itens mais importantes no trato de um Puro Sangue Inglês. Cavalos com problemas odontológicos não se alimentam bem, se defendem na boca durante uma corrida e têm seu desempenho comprometido. É preciso a visita regular de um dentista, a cada seis meses, até os cinco anos. E não é uma tarefa das mais fáceis para os dentistas de equinos.

Confira mais detalhes na reportagem especial que Marcelo Smigol fez para a TV Turfe.