Coronel Nunes, na CBF (Foto: Igor Siqueira)

Coronel Nunes, na CBF (Foto: Igor Siqueira)

LANCE!
17/02/2016
16:56
Brasília (DF)

A CPI do Futebol aprovou em sessão nesta quarta-feira, 17, requerimento para Coronel Nunes, atual presidente da CBF, depor à Comissão que investiga irregularidades na entidade que administra o futebol brasileiro e no Comitê Organizador Local da Copa-2014. Nunes está à frente da entidade desde o início de janeiro quando Marco Polo Del Nero se licenciou do cargo.

Presidente da CPI do Futebol e autor do requerimento, o senador Romário (PSB-RJ) justificou o pedido afirmando que “Coronel Nunes deve explicações não apenas de como se deu o processo de sua ascensão meteórica ao cargo de dirigente máximo da entidade”, além de falar sobre “seus planos como dirigente maior de nosso futebol e quais medidas visa tomar no sentido de promover a transparência e a eficiência em sua gestão”.

Na mesma sessão, os membros da CPI do Futebol também aprovaram uma série de requerimentos para a quebra de sigilo bancário, telefônico e fiscal de pessoas ligadas à CBF e empresas parceiras da entidade.

Entre elas estão Carolina Galan dos Santos, ex-namorada de Del Nero e que recebeu R$ 1,1 milhão do ex-presidente da CBF, em 2014, Rogério Caboclo, atual diretor executivo de gestão da entidade, e Wagner Abrahão, empresário dono da empresa de turismo Águia que prestou serviços para a CBF por quase três décadas.