Coronel Nunes na convocação da Seleção (Foto: Lucas Figueiredo / MoWA Press)

Coronel Nunes na convocação da Seleção (Foto: Lucas Figueiredo / MoWA Press)

Bernardo Cruz e Igor Siqueira
03/03/2016
15:34
Rio de Janeiro

Presidente em exercício da CBF desde 7 de janeiro, o Coronel Nunes participou pela primeira vez, nesta quinta-feira, de uma convocação da Seleção Brasileira. Ele bem que tentou passar despercebido, mas não conseguiu.


Nunes foi o responsável por cumprir o protocolo de dizer a frase inicial do anúncio da lista de jogadores, como Marco Polo Del Nero fazia antes. E logo de cara deixou transparecer o nervosismo ao mal conseguir pronunciar as palavras iniciais, com as mãos tremendo.

- Estamos aqui para a convocação da nossa Seleção, para os jogos contra Uruguai e Paraguai. A palavra agora é com o nosso diretor, Gilmar - balbuciou Nunes, pausadamente.

O Coronel também imitou Del Nero ao ser indagado sobre a ida à CPI do Futebol, em Brasília.

- Vamos falar só da nossa Seleção.

Segundo Gilmar, o presidente em exercício da CBF não ficou muito curioso para saber quais seriam os convocados.

- Nosso procedimento é igual desde que estamos aqui. Dunga define a lista. E 10 minutos antes, entregamos a pasta para ele (Nunes). Ele viu só aqui - disse Gilmar, respondendo ainda como será ter novamente um presidente da CBF acompanhando os jogos da Seleção, ao contrário do que vinha ocorrendo com Del Nero:

- Toda vez que tivermos o presidente, vai ser uma honra, mas não sentimos desamparados em momento algum na CBF.