Argentina x Brasil (foto:André Mourão/MoWA Press)

Dunga viu virtudes no empate com a Argentina fora de casa (foto:André Mourão/MoWA Press)

RADAR/LANCE!
14/11/2015
00:56
Buenos Aires (ARG)

Quatro pontos em três jogos. Apesar de não estar entre os primeiros colocados das Eliminatórias, o técnico Dunga não lamentou o empate em 1 a 1 diante da Argentina, nesta sexta-feira, em Buenos Aires pela terceira rodada da competição continental.

Na coletiva de imprensa após a partida, o treinador brasileiro lembrou as dificuldades que terá pela frente em busca da vaga para a Copa da Rússia. Por isso, enfatizou que todo ponto obtido fora de casa será importante na caminhada rumo a classificação.

- É só estudar as últimas Eliminatórias. Você tem que ganhar em casa, e fora tirar alguns pontos, ganhar uma ou outra. Então, esse resultado contra a Argentina foi bom. Mas nós queremos melhorar o nosso jogo - disse.

Dunga reconheceu que o Brasil não começou bem a partida. Questionado sobre as mudanças realizadas durante a partida, ele explicou porque tirou Ricardo Oliveira e concordou com a expulsão de David Luiz.

-  O jogo às vezes não se encaixa com determinado jogador. Ricardo é mais fixo na área. E a bola não tava chegando. Aí você coloca um jogador de mais movimentação e dificulta pra defesa adversária. Ainda mais quando é uma defesa como a da Argentina, que gosta de ter uma referência pra marcar. David, num jogo nervoso, tenso, tomou amarelo numa dividida. Não gosto de falar do árbitro, mas tem que ser pros dois lados a mesma interpretação. Depois ele arriscou.Tentou um carrinho. Foi merecida a expulsão - analisou.


Neymar também mereceu uma avaliação individual de Dunga. O treinador acredita a estreia do capitão nas Eliminatórias influenciou em uma atuação apenas regular, mas acredita em crescimento do camisa 10 contra o Peru.

- Jogou coletivamente. Talvez não tenha feito as jogadas que nos acostumamos a ver no Barcelona, pela forte marcação da Argentina. Nós não temos muito tempo pra treinar. Foi melhorando o entendimento com os companheiros ao longo do jogo. Com certeza, pros próximos jogos, vai melhorar - disse.

No fim da coletiva, Dunga também opinou sobre os ataques ocorridos em Paris, que acarretou na morte de centenas de pessoas.

- Minuto de silêncio não é importante. Minuto de silêncio é triste. Importantes são as vidas das pessoas que se foram. Aconteceu logo antes do jogo, não sabemos direito das notícias. É um fato muito triste. Vivemos num mundo onde as pessoas são cada vez mais egoístas. Em vez de tentar entender o ser humano, conviver com as diferenças - finalizou.