Lyanco do São Paulo

Lyanco, zagueiro do São Paulo, é visto como grande potencial para o futuro (Foto: Divulgação)

Marcio Porto
24/06/2016
15:27
São Paulo (SP)

O São Paulo está disposto a abrir o cofre para contratar o zagueiro Maicon em definitivo. As razões vão desde o ganho técnico que o atleta apresentou, a liderança e identificação com a torcida, mas também o futuro de uma de suas joias. A diretoria entende que o desenvolvimento do zagueiro Lyanco pode ser potencializado pela permanência do beque emprestado pelo Porto (POR).

Lyanco é um zagueiro de 19 anos referendado por grandes treinadores em um curto espaço de tempo. Recebeu elogios pomposos do colombiano Juan Carlos Osorio, da seleção do México e com quem trabalhou no São Paulo, e do argentino Marcelo Bielsa, ex-treinador da Argentina, um dos mais conceituados do mundo. Lyanco é descendente de sérvios e por isso integra a seleção europeia na base. Também já serviu à brasileira. É visto como uma grande joia, com potencial imenso de uma venda no futuro.

Mas, na visão dos cartolas após consulta à comissão técnica de Edgardo Bauza, seria de suma importância a convivência de Lyanco com Maicon para que seu potencial fosse melhor desenvolvido. O experiente zagueiro de 27 anos, titular absoluto do São Paulo, tem demonstrado uma postura professoral com os garotos do grupo.

Na véspera do duelo contra o Atlético-PR, no último dia 11, no Morumbi, Maicon chamou a atenção por dar uma verdadeira aula de marcação ao lateral-esquerdo Matheus Reis. No gramado do Morumbi, aos olhos da imprensa, o zagueiro segurava o jovem de 21 anos pelo braço e apontava tudo que ele deveria e não deveria fazer quando tivesse de interceptar uma adversário. Também são frequentes as conversas do beque com os zagueiros mais jovens. Além de Lyanco, o São Paulo possui Lucão, 19 anos, e Roni, 18.

Essa atuação de Maicon com os garotos também é exercida, de outro modo, pelo uruguaio Diego Lugano. Sua dedicação e comprometimento com o clube do qual é ídolo serve de espelho para os mais jovens e foi uma das razões para a diretoria trazê-lo de volta. Mas o próprio Dios ressalta a importância do fico de Maicon para o São Paulo.

A situação do zagueiro do Porto, no entanto, segue indefinida. O São Paulo deve fazer a qualquer momento a última investida para tentar renovar o contrato de empréstimo ou mesmo contratá-lo do Porto (POR). O vínculo vence na próxima quinta-feira (dia 30) e terá de ser estendido para o zagueiro disputar as semifinais da Libertadores. Maicon está avaliado em torno de 10 milhões de euros (cerca de R$ 40 milhões), mas, embora saiba que terá de investir alto, o Tricolor se vê em condições de pagar valor consideravelmente mais baixo.

- A possibilidade de negociação pecuniária permite parcelamento, como também admitimos, o problema é que não tem valor definido pelo Porto ainda. Acho que vamos chegar a isso nesses dois dias. Estou mais animado, então acho que o torcedor também pode. É a grande ansiedade de todos os torcedores. No mínimo é ficar para a Libertadores, é daí para mais. Analisamos todas as possibilidades e o melhor é que fique muito. Mas o mínimo é que fique para tentarmos ganhar a Libertadores - afirmou o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva.