cristian colman

Christian Colmán está na mira do São Paulo (foto:AFP)

Marcio Porto
13/12/2016
16:34
São Paulo (SP)

O Nacional (PAR) já tem em mãos uma proposta do São Paulo pelo atacante Christian Colmán. Os valores não foram revelados, mas estão dentro do que os paraguaios esperavam para liberar o atleta. Foi isso o que disse Guido Ciotti, diretor de futebol e futuro presidente do clube, em entrevista ao LANCE!. O dirigente ressaltou, no entanto, que há outros fatores que ainda impedem o acerto.

- Recebemos hoje uma oferta oficial do São Paulo. Está mais ou menos dentro do que já tínhamos definido como valor, foi boa. Mas temos um outro clube interessado no Colmán, e ele também precisa decidir onde quer jogar. Vamos nos reunir com a diretoria, com ele e depois decidimos - Ciotti, ao LANCE!.

O Nacional é dono dos direitos federativos e de 50% dos direitos econômicos do jogador. Os outros 50% estão divididos entre empresários, mas registrados em nome do 3 de Febrero, modesto clube paraguaio que revelou Colmán. Por isso, Ciotti afirmou que é preciso fazer uma composição que agrade a todos.

O clube paraguaio, que está em 7º no campeonato local que acaba no próximo fim de semana, terá eleição para presidente nos próximos dias e Ciotti deve assumir o posto. Se tudo der certo, uma de suas primeiras medidas será aprovar a venda de Colmlán, principal destaque do time.


Agora, o jogador de 22 anos poderá decidir seu futuro. Em entrevista ao LANCE! publicada na última segunda-feira, o jogador disse que seria muito bom jogar no Brasil e no São Paulo. Este ano, ele disputou 31 jogos e marcou dez gols. Foi encontrado pelo departamento de scout do São Paulo, e aprovado por Rogério Ceni. O técnico gostaria de um centroavante de área. Colmán joga nessa função e tem 1,85m de altura, outro requisito solitado por Ceni, que considera o time atual baixo.

- Vamos analisar todas as condições e até sexta-feira no máximo devemos ter a resposta. Estamos honrados que um clube da grandeza do São Paulo tenha procurado um jogador nosso. Nossa preferência é sempre que o jogador continue aqui na América do Sul - afirmou Ciotti, com discurso para deixar os são-paulinos otimistas.