Marcio Porto
21/12/2016
08:46
São Paulo (SP)

O Nacional (PAR) esperava ter uma resposta sobre o futuro do atacante Christian Colmán nesta terça-feira, mas adiou a decisão. A diretoria do clube paraguaio pediu mais dois ou três dias ao São Paulo para comunicar o veredicto sobre o futuro do atleta. O motivo: o clube ainda não escolheu a melhor oferta, porque ainda depende da composição com o atleta.

Colmán é o principal destaque do Nacional e foi indicado por Rogério Ceni. Centroavante de 1,86m, se encaixa no perfil de atleta que o treinador quer para 2017, além de a posição ser uma carência do elenco. O Tricolor oferece 1 milhão de dólares (cerca de R$ 3,3 milhões) pelos 50% dos direitos econômicos que pertencem ao Nacional, mas tem concorrência do Léon (MEX) e outro clube.

- O que passa é que ainda não chegamos a um acordo. Ainda não decidimos sobre a proposta e o jogador ainda precisa definir onde quer jogar. Temos as propostas, vamos conversar entre a gente e esperamos que em dois ou três dias tudo estará resolvido - afirmou Guido Ciotti, diretor e futuro presidente do Nacional, ao LANCE!.


A diretoria do São Paulo aguarda com otimismo o desfecho da negociação, iniciada pelo presidente Carlos Augusto de Barros e Silva a pedido do técnico Rogério Ceni. O ex-goleiro analisou vídeos reunidos pelo departamento de análise de desempenho do clube e se agradou do centroavante, que marcou 11 gols nesta temporada em 30 jogos. Atualmente, o São Paulo tem Gilberto e Pedro para a posição de centroavante, além de Chavez, que prefere atuar pelos lados.