Marcio Porto
09/08/2016
06:30
São Paulo (SP)

Depois de muitos apuros e altos e baixos, o goleiro Denis vem espantando a desconfiança do torcedor do São Paulo. Desde que assumiu a árdua missão de substituir Rogério Ceni, o camisa 1 atravessa o seu melhor momento.

Além das falhas sumirem, as atuações de Denis foram decisivas para o São Paulo nos últimos jogos. Contra Corinthians, Grêmio, Chapecoense e Santa Cruz, no último domingo, o goleiro foi responsável direto pelo placar e positivamente para o São Paulo. Em Recife, defendeu um pênalti, seu terceiro desde que chegou ao clube, em 2009.


A sequência de boas atuações (confira abaixo) aconteceram depois da eliminação do São Paulo na Libertadores, para o Atlético Nacional (COL), nas semifinais. Ironicamente, o desempenho do time caiu nesse período, mas o do goleiro melhorou consideravelmente. Até o Santa Cruz, o Tricolor vinha de cinco partidas sem vencer.

O goleiro agradeceu a confiança do técnico argentino Edgardo Bauza, que o bancou enquanto esteve no comando do São Paulo, mas também costuma destacar sua dedicação.

A diretoria também deu um voto de confiança a Denis, pelo menos em um primeiro momento. Garantiu que não contrataria outro goleiro, apoiou Bauza e renovou o contrato do camisa 1. O vínculo, que terminava esse mês, foi estendido até o fim de 2017. A ressalva é que o clube não anunciou a renovação, como costuma fazer com qualquer atleta.

Com respaldo, Denis ganhou força e espaço para vencer a concorrência com Renan Ribeiro. Este ano, o reserva imediato passou por uma cirurgia de apêndice e está se recuperando de uma lesão na região lombar. Está fora de combate.

– É muito importante pegar um pênalti. A felicidade é muito grande, não só de defender, mas de sair com os três pontos. A gente precisava acabar o primeiro turno vencendo. Tivemos uma pequena bobeira no fim, mas foi mais mérito do Keno no gol deles. Tínhamos praticamente a obrigação de terminar vencendo para começar o segundo turno mais tranquilos – afirmou Denis, após pegar pênalti de Grafite no último domingo, contra o Santa Cruz.

DEFESAS DE DENIS NOS ÚLTIMOS JOGOS

Corinthians
Duas grandes defesas no clássico em que o São Paulo foi superior na Arena Corinthians, mas empatou por 1 a 1: um chute de Rodriguinho no primeiro tempo e uma cabeçada de Romero, no segundo. Cueva marcou de pênalti, e Bruno Henrique, com sorte, empatou.


Grêmio
Em Porto Alegre, na rodada seguinte, o goleiro impediu que o São Paulo fosse goleado. Foram pelo menos cinco defesas difíceis na derrota por 1 a 0 na Arena. Foi uma das melhores atuações do camisa 1 desde que assumiu o gol.

Chapecoense
Sem culpa nos dois gols dos catarinenses logo no início do jogo, Denis apareceu no fim da partida, quando o Tricolor já tinha sofrido para empatar por 2 a 2. Ele fez duas defesas cara a cara, em chutes de Bruno Rangel e Hyoran.

Santa Cruz
No último domingo, no Recife, o goleiro voltou a brilhar. Quando o São Paulo vencia por 2 a 0 e era pressionado pela equipe da casa, ele defendeu pênalti de Grafite. Foi o terceiro pelo Tricolor. Antes, em 2012, pegou um pênalti de Valdivia, do Palmeiras, e em 2013, de Léo Moura, do Flamengo.