Bruno Grossi e Marcio Porto
08/08/2016
20:36
São Paulo (SP)

Depois de levar Ganso, o Sevilla (ESP) pode tirar Rodrigo Caio do São Paulo. O clube espanhol acenou com uma proposta de 9,5 milhões de euros (cerca de R$ 33 milhões) pelo zagueiro. O valor é o mesmo que tirou o meia do Morumbi, a pedido do técnico chileno Jorge Sampáoli. O montante ainda pode ser maior em caso de objetivos atingidos pelo zagueiro na Espanha. Rodrigo já pediu ao presidente Carlos Augusto de Barros e Silva para ser negociado. 

As negociações com o Sevilla já acontecem há alguns dias e dependiam do êxito de Rodrigo em retirar seu passaporte italiano. O documento faz com que o jogador não seja considerado estrangeiro, uma condição exigida pelo clube espanhol.

As conversaram avançaram também pela entrada do empresário André Cury no negócio. Ele passou a responder por Rodrigo Caio e possui entrada forte no mercado espanhol. Cury é representante do Barcelona na América do Sul e foi responsável por conduzir a ida de Neymar e de Douglas aos Culés. Essa última, do lateral-direito que jogava no Tricolor, é considerado uma das contratações mais improváveis da história do poderoso clube espanhol.

Rodrigo Caio tem 22 anos e está na disputa da Olimpíada com a Seleção Brasileira. É assediado pelo mercado europeu há tempos e a diretoria já havia decidido que ele será vendido nesta janela de transferências caso seus interesses sejam atendidos. Rodrigo já esteve perto de sair para o Monaco (FRA), em 2014, e para Valencia e Atlético de Madrid, ambos da Espanha, no ano passado.

Já trabalhando em cima da possibilidade de perder Rodrigo Caio, o São Paulo contratou Douglas, de 27 anos. O jogador está se desligando do Dnipro, da Ucrânia, e já tem treinado no CT da Barra Funda, internamente. O clube espera o acerto da liberação para regularizá-lo como reforço. Ele entrou com ação contra os ucranianos alegando atraso de salário. Lugano, Maicon, Lyanco e Lucão completam os zagueiros do elenco.