Calleri - Boca Juniors (Foto: AFP)

Calleri se juntará a Centurión, Wilder, Mena e Lugano na legião estrangeira do Tricolor Paulista (Foto: AFP)

Bruno Grossi
22/01/2016
07:05
São Paulo (SP)

O São Paulo ainda não anunciou a contratação do atacante Jonathan Calleri, mas já sabe que o atleta de 22 anos representará uma marca importante na história do clube. Com o argentino, o Tricolor registrará o jogador estrangeiro de número 70 em seus 86 anos de história.

A relação são-paulina com os gringos começou logo na primeira formação de elenco, em 1930. O primeiro time montado pelo clube paulista contava com o uruguaio Emílio Armiñana na escalação, o primeiro de uma linhagem de 16 celestes que defenderiam o Tricolor.

RECORDE DE JOGOS
José Poy (ARG) - 525
​D. Pereyra (URU) - 453
P. Rocha (URU) - 393
P. Forlán (URU) - 243
D. Lugano (URU) - 176

E apesar dos uruguaios guardarem mais identificação com o São Paulo, a hegemonia, em números, é argentina e será ampliada por Calleri. O atacante que se destacou no Boca Juniors será o 23º representante do país a vestir a camisa tricolor – o primeiro foi o meia Carlos José Ponziníbio, que atuou no clube entre os anos de 1934 e 1940.

Completam a lista de estrangeiros representantes do Chile, como o recém-chegado Eugenio Mena, paraguaios, colombianos, portugueses e até mesmo um cipriota: Abraham Ben-Lulu, chamado de Alberto no Brasil, foi um goleiro revelado no São Paulo em 1967.

Centurion - Sao Paulo
Centurión chegou em 2015 ao Tricolor (Foto: Ari Ferreira/Lancepress!)

Com Calleri, o Tricolor ainda igualará recorde de 1953, até então a temporada com mais gringos no elenco. Na ocasião, seis argentinos defenderam o São Paulo, mas apenas cinco jogaram ao mesmo tempo com o técnico argentino Jim Lopes: Albella, Di Loreto, Martino, Moreno, Negri e o lendário Poy.

FOTOS: Relembre os últimos estrangeiros contratados pelo São Paulo!

Com Edgardo Bauza, já são quatro (Centurión, Wilder, Lugano e Mena) à espera de Jony Calleri. Em 2014, o clube também chegou perto da marca, mas parou em quatro gringos: Clemente Rodríguez, Cañete, Pabon e Alvaro Pereira – o único que terminou a temporada e deixou saudades na torcida.

RECORDE DE GOLS
P. Rocha (URU) - 119
A. Sastre (ARG) - 56
G. Albella (ARG) - 46
R. Barrios (PAR) - 40
D. Pereyra (URU) - 37

BAUZA DEVOLVEU A LIDERANÇA A TÉCNICOS ARGENTINOS
Não é só entre os jogadores que a Argentina ocupa o posto de país que mais cedeu profissionais para o São Paulo. Os hermanos também lideram a lista de treinadores estrangeiros no Tricolor. Edgardo Bauza foi o quarto técnico argentino a ser contratado pelos são-paulinos, igualando a marca de quatro treinadores do Uruguai. Na terceira colocação do ranking, uma surpresa: a Hungria já rendeu três comandantes ao clube.