Bruno Grossi
26/07/2016
18:05
São Paulo (SP)

Se depender do primeiro treino de Andrés Chávez para fazer projeções da carreira do atacante no São Paulo, o torcedor pode ficar animado. O argentino se mostrou à vontade com os novos companheiros e nada intimidado para colocar em prática sua principal característica: a finalização. E, de tanto insistir, o Comandante terminou o dia com golaço de bicicleta.

Chávez foi a grande atração do CT da Barra Funda nesta terça-feira. De meião abaixado, chuteiras pratas e tatuagem na panturrilha esquerda - a perna que usa para soltar foguetes contra os goleiros -, o jogador de 25 anos foi o protagonista do time de camisa vinho durante treino em campo reduzido comandado pelo técnico Edgardo Bauza.

Foram quatro gols marcados pelo atacante, emprestado por uma temporada pelo Boca Juniors, sempre abusando da força nas finalizações. Denis foi quem sofreu os quatro tentos, inclusive o de bicicleta, quando deixou a ponta esquerda para atuar mais centralizado no ataque. Em um dos chutes, arriscou de trás do meio de campo e de bico, mas parou no camisa 1 tricolor.

Em contrapartida, Chávez perdeu duas bolas que acabaram resultando em gols da equipe branca, que chegou a estar perdendo por 4 a 1, mas terminou vencedora por 13 a 11. O grande nome do time branco foi o meia Daniel, recuperado de trauma no ombro direito e autor de cinco gols. Hudson e Gilberto também atuaram bem pelos vencedores.

Em entrevista coletiva após o treinamento, Bauza comentou o desempenho de Chávez nesta terça e pediu calma. A ordem é esperar treinos mais competitivos e complexos para ver como o Comandante se adaptará ao novo time. Se tiver o nome regularizado na CBF, o atacante deve ficar no banco contra a Chapecoense, às 11h de domingo, no Morumbi.

- No treino de hoje (terça) não podemos tomar como referência, foi em campo reduzido. Amanhã (quarta) será tático e poderá conhecer mais os companheiros. Ele é canhoto e pode jogar aberto na esquerda e de centroavante. Jogou das duas forma, eu conheço bem. É potente, rápido e tem um bom chute, tem o gol como obsessão. Chuta de forma fácil, tem essa ambição o tempo todo. Já falei para ele não se afobar, para conhecer os companheiros, os campos - ponderou Patón.

MAIS UM HERMANO
​Nesta quarta, o treino são-paulino pode ser reforçado por Julio Buffarini. O lateral-direito já se despediu no San Lorenzo (ARG) e chegará ao Brasil para realizar exames médicos e assinar contrato de três anos com o Tricolor. É mais provável que ele treine com o grupo somente na quinta-feira, mas Bauza já sabe muito bem onde poderá utilizá-lo na equipe.

- Pode jogar na lateral, na ponta, no meio, em toda posição pela direita. Vai lutar com todos, desde Bruno, Caramelo, Auro, Kelvin... Todos que jogam pela direita. A regra é uma só: quem estiver melhor, joga  - explicou.