São Paulo x Cerro Porteño

Bauza dirigiu o São Paulo pela primeira vez na carreira no jogo em Assunção (Foto: NORBERTO DUARTE/AFP)

LANCE!
21/01/2016
00:34
São Paulo (SP)

Quando foi contratado pelo São Paulo em dezembro, Edgardo Bauza não escondeu de ninguém a preocupação com o desempenho defensivo do time em 2015. Mas após sua estreia pelo clube, na vitória por 1 a 0 em amistoso com o Cerro Porteño (PAR), o treinador argentino saiu do estádio Defensores del Chaco, em Assunção, incomodado com o sistema ofensivo do Tricolor.

- O mais importante é que ganhamos, mas não estamos felizes com o jogo todo. Foi a primeira vez que atuamos os 90 minutos. Estava calor, muita umidade. Mas estou de acordo com o esforço da equipe. Defensivamente a equipe trabalhou bem, mas nos falta trabalhar mais ofensivamente para ter mais chegada à frente - analisou o comandante, ao GloboEsporte.com.

Assim como nos treinos diários no CT da Barra Funda, Patón se mostrou bastante enérgico durante a partida na capital paraguaia. Bauza relacionou apenas 18 jogadores para o confronto com o Cerro e utilizou seis dos reservas, deixando apenas o goleiro Renan Ribeiro sem ser acionado.

Com chances para todos ganharem ritmo de jogo, ele espera deixar o São Paulo mais pronto para a estreia oficial na temporada, dia 30, contra o Red Bull Brasil, em Campinas, na abertura do Campeonato Paulista. Já em 3 de fevereiro, o Tricolor inicia a caminhada na Copa Libertadores da América diante do Cesar Vallejo (PER), em Trujillo, no jogo de ida da fase preliminar.

- Temos que considerar que enfrentamos uma equipe que tem mais tempo de trabalho que a nossa, com pelo menos mais 20 dias de trabalho em relação ao nosso e sete amistosos disputados, e que ainda assim atuamos bem. A equipe vai se tornar segura. Em algumas jogadas a equipe defendeu bem, com comprometimento de todos. Nas próximas semanas vamos trabalhar para que o time tenha mais poder ofensivo e que tenha mais possibilidades de ganhar. Ainda temos duas semanas - projetou Patón.