Russel Dias
19/10/2017
06:00
Santos (SP)

O ambiente do Santos já esteve melhor. Enquanto o futuro de Lucas Lima não é definido, o meia lida com diversas críticas de torcedores e se alterna entre boas e más atuações. Enquanto isso, Zeca e Kayke foram cobrados pela diretoria por atitudes fora de campo e quase não viajaram a Recife. Mas em meio as incertezas, Levir Culpi parece ter achado uma solução.

Nesta quinta-feira, às 21h, na Ilha do Retiro, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Peixe encara o Sport com Matheus Jesus como titular de seu meio de campo pela quarta vez consecutiva.

O jovem de 20 anos resolveu problemas do técnico desde então. Primeiro, passou a substituir Renato, que tem edemas na perna direita. Nesta quinta, não contará nem com o mais experiente e nem com Alison, com quem vinha jogando. O camisa 5 está suspenso pelo terceiro cartão amarelo e, provavelmente, Matheus dividirá espaço com Yuri ou Vecchio.

Mesmo com cinco jogos pelo Alvinegro, as atuações na reta final do Brasileirão pode render a Jesus um espaço no time na próxima temporada...

- Quero jogar bem sempre que precisarem de mim. Como disse, não sou titular ainda, tem que continuar trabalhando para melhorar e estar bem. Espero que no ano que vem possa continuar tendo oportunidades para manter o nível de atuação - diz o camisa 22 ao L!.

Além de ser ativo nas redes sociais, onde responde santistas e faz brincadeiras, o meio-campista tem chamado a atenção dentro de campo por atender uma das características mais esperadas pelo torcedor: a ousadia.

Desde o clássico contra o Palmeiras, Matheus se mostrou solto, arriscou dribles firulas e principalmente chutes a gol de fora da área. E tudo isso ele parece ter aprendido desde antes de chegar à Vila Belmiro.

- Desde o começo falo que meu estilo é mais solto, de atacar, de posse de bola, de jogar livre. Me ajuda, sim (saber que a torcida gosta disso no Santos). O grupo passa bastante confiança e me ajuda muito na adaptação - acrescenta.

Por enquanto, Matheus está preocupado em ajudar e mostrar serviço. Por um motivo óbvio, ele deposita todas as suas fichas na próxima temporada, quando, ao fim, termina seu empréstimo com o Santos.

- Sempre tento melhorar, acho que todos têm que melhorar. O titular é o Renato, não tem o que falar, tem que esperar a minha vez.