Elano - Santos

Elano é um dos líderes do elenco, mesmo jogando pouco (Foto: Ivan Storti / Santos FC)

Léo Saueia e Russel Dias
07/04/2016
07:05
São Paulo e Santos (SP)

As críticas são muitas. Para alguns santistas, falar em Elano deixa uma dúvida. Qual a real função dele no Santos?

Sem faltar argumentos, o camisa 11, aos 34 anos, explica função, objetivos e só deixa uma dúvida no ar: a data da aposentadoria, que ele não tem pressa em anunciar.

A realidade é que, atualmente, Elano usa a experiência e ajuda a comissão técnica e jogadores na base da conversa. Mas não para por aí. Embora sirva como conselheiro, seus treinos não são em vão. Aliás, ele também é concorrente dos garotos que o ouvem diariamente.

- Tem de respeitar o momento de cada um. Sou amigo de quem está jogando, inclusive, mas a partir do momento que o treinador falar para mim que vou jogar, vou dar meu máximo. Estou esperando meu momento. E amanhã ou daqui a cinco meses, vai aparecer. Quero estar pronto para isso - avisa o meia, que "só não jogou de goleiro no Santos" (embora ele brinque também como goleiro nos treinos), em entrevista exclusiva ao LANCE!

Ao dizer que repensa sua aposentadoria, que não deve acontecer no fim de dezembro quando termina o seu atual vínculo com o Peixe, Elano não tem a aprovação de parte da torcida, que chega até a questionar o salário do meia pago pelo clube.

Mas segundo Elano, que não hesita em demonstrar sua gratidão ao Alvinegro, a parte financeira não tem mais a mesma relevância que tinha em outros momentos da vida.

- Meu contrato com o Santos demorou três minutos para ser feito. A parte financeira não cobre o que gasto. Minha realização é estar aqui! - contou, em resposta a quem questiona seus ganhos mensais.

E se o técnico Dorival Júnior colocar em prática o que disse em sua última entrevista, quando disse que Elano pode ser decisivo no mata-mata do Paulistão, é bom o meia tirar o colete e se aquecer, porque as quartas de final do Estadual estão aí.

- Não vim aqui para passear ou encerrar minha carreira. Sou importante fora, mas quero jogar!