Modesto Roma - Santos (FOTO: Santos Futebol Clube)

Modesto Roma Júnior fez seu primeiro ano de gestão em 2015 (FOTO: Santos Futebol Clube)

LANCE!
06/04/2016
10:57
Santos (SP)

Antes mesmo do Conselho Fiscal divulgar o balanço de 2015, o Santos divulgou nesta quarta-feira um comunicado prevendo que o déficit do ano passado será de pouco mais de R$ 78 milhões. Os principais gastos, segundo o clube, foram com dívidas relacionadas ao atacante Leandro Damião e com atletas que entraram na Justiça em janeiro do ano passado.

- Nesse contexto destaca-se, em especial, os custos financeiros que incidiram sobre a dívida contraída em euros pela administração anterior para a aquisição do atleta Leandro Damião que, isoladamente, significou um aumento de quase R$ 20 milhões de despesas financeiras. Se somado o ajuste por redução ao valor recuperável do atleta, o impacto das perdas com esta aquisição nos resultados de 2015 foi ainda maior: R$ 29,8 milhões - informou o Alvinegro em parte do comunicado.

Embora tenha feito acordo com Mena, Arouca e Aranha, que entraram com uma ação trabalhista contra o Santos por salários atrasados, o Santos também revela que os gastos referentes a seis atletas que entraram na Justiça foi de R$ 6,5 milhões em indenizações.

No total, somando com despesas não divulgadas, o valor de gastos de janeiro a dezembro de 2015 foi de R$ 83,6 milhões. Porém, o Peixe arrecadou R$ 5,6 milhões, que abate o déficit total do ano passado.

Como recebíveis, o Santos teve bilheterias, patrocínios pontuais e a venda de Cicinho para o Ludogorets, da Bulgária, que girou em torno de 800 mil euros.