Zeca, do Santos

Zeca pode ser negociado com o Atletico de Madrid em julho deste ano (Foto: Ricardo Saibun/Santos FC)

Léo Saueia e Russel Dias
21/04/2016
06:05
São Paulo e Santos (SP)

Convivendo com forte assédio sobre o lateral-esquerdo Zeca, o Santos sabe que dificilmente conseguirá segurar o jovem ala na janela de transferências do meio do ano. Com uma proposta à vista de 8 milhões de euros (R$32,7 mi) de um grupo de investidores espanhol que deseja levá-lo ao Atletico de Madrid, o Peixe definiu o valor para fechar negócio: 10 milhões de euros (cerca de R$ 40 mi).

De acordo com pessoas envolvidas na negociação, o clube da capital espanhola está disposto a ceder às exigências do Peixe e desembolsar o valor que o Alvinegro exige para contar com o futebol de Zeca a partir de julho, quando reabre a janela de transferências para a Europa.

Entretanto, apesar de ter estipulado o preço para aceitar negociar seu lateral titular, o Peixe já avisou aos representantes do jogador que não baterá o martelo quanto às tratativas antes das finais do Paulistão, para não desestabilizar a equipe e manter o jogador focado dentro de campo. 

O Santos detém 70% dos direitos econômicos do camisa 37, revelado nas categorias de base do próprio clube e profissional desde 2014, quando sagrou-se campeão da Copa São Paulo. Assim, o Alvinegro teria direito a R$ 28 milhões do montante. Os outros 30% pertencem aos dois empresários do atleta. 

Apesar de publicamente negar o desejo de se transferir à Europa e reiterar que quer "fazer história" no Santos, Zeca tem dito a pessoas próximas que a proposta salarial de cerca de 80 mil euros mensais, fora o valor das luvas (bônus pela assinatura do contrato), é irrecusável. O lateral inclusive cogita pedir diretamente ao presidente Modesto Roma Júnior para ser negociado.

Os espanhóis desejam ter o negócio fechado o quanto antes, uma vez que uma eventual convocação de Zeca para a Olimpíada no Rio de Janeiro poderia inflacionar ainda mais os valores do negócio.