Mesmo na final da Copa do Brasil, Dorival não esquece da briga pelo G4 do Brasileiro

Dorival Júnior lamentou o excesso de faltas marcadas pelos árbitros da partida

LANCE!
26/11/2015
01:26
Santos (SP)

O Santos venceu o Palmeiras por 1 a 0 na primeira final da Copa do Brasil, mas mesmo assim, o treinador do Peixe, Dorival Júnior, se mostrou revoltado com algumas situações da partida. Segundo o técnico, a atitude do rival em retardar o jogo e a arbitragem permitindo isso foi um absurdo.

- Foi um jogo amarrado, truncado, eles não deixaram correr. Foi apenas 40% de bola rolando no primeiro tempo. Um absurdo. Em determinados momentos, eles (arbitragem) evitam certas atitudes e falham no sentido disciplinar. Não foi má arbitragem. Mas é muito pouco 40% de bola rolando - resumiu Dorival.

O treinador também citou o lance em que viu o zagueiro Jackson acertar Ricardo Oliveira, cobrou expulsou do beque adversário e prometeu que o Alvinegro jogará da mesma maneira fora de casa.


- Os dois árbitros viram toda a jogada. A jogada foi muito nítida. Houve um favorecimento ao Palmeiras. Aquilo era jogada para desclassificação do Jackson.

- O Santos tem uma maneira de jogar. Temos um perfil de ataque de busca e gol. Não posso mudar isso na última rodada. A não ser que o Palmeiras nos impeça de criar. o Santos não tem outra forma de jogar. Não vamos defender resultado. Vamos tentar jogar para buscar o gol como fizemos na competição. Espero que tenhamos mais bola em andamento. Isso será fundamental para um jogo decisivo - concluiu.

O jogo da volta da Copa do Brasil será no dia 2, às 22 horas, no Allianz Parque.