Santos x Santos-AP

Técnico do Santos citou o exemplo do São Caetano de 2007 para pregar respeito ao Audax (Foto: Ivan Storti)

LANCE!
29/04/2016
08:45
Santos (SP)

Se o estilo de jogo do Audax e as classificações em cima de Corinthians e São Paulo já eram motivo de preocupação para o Santos, o "fantasma" de 2014 na final estadual diante do Ituano também deixa os torcedores apreensivos.

Agora focado exclusivamente na decisão deste domingo após garantir classificação na Copa do Brasil, o Peixe conta com a experiência de seu treinador em situações deste tipo. Dorival Júnior era técnico do São Caetano no Paulistão de 2007, time que perdeu a final justamente para o Peixe.

O comandante citou o exemplo do Azulão para pregar respeito à equipe do Audax. Dorival sabe bem como é um time de menor expressão chegar a uma decisão de campeonato contra um time grande. 

- Criarmos dúvida sobre o Audax é estarmos correndo erro ou risco muito grande. Audax tem conceito de jogo definido há anos, sendo aprimorado. Tirou os adversários não por acaso, mas pela qualidade que possui e chega à final. Sei o que é chegar à final com equipe de menor expressão, porque isso aconteceu com o São Caetano em 2007. Perdemos aos 38 do segundo tempo. Pode ter certeza de que estaremos vacinados. Corremos risco se não fizermos jogo no nosso limite. É uma equipe que merece respeito e devemos trabalhar buscando nosso limite para que tenhamos condição melhorada no segundo jogo na Vila - justificou Dorival.

O "vacinado" Peixe volta aos treinos já na manhã desta sexta-feira visando a decisão de domingo, que está marcada para às 16h, no estádio José Liberatti, em Osasco.