Ginastica Artistica

Diego Hypolito (centro) participou do treino de pódio da etapa de São Paulo da Copa do Mundo (Foto: Paulo Pinto)

Felipe Domingues
19/05/2016
19:41
São Paulo (SP)

Um minuto e dez segundos. Para muitos, isso é muito pouco. Para Diego Hypolito, que disputa a partir dessa sexta-feira a etapa de São Paulo (SP) da Copa do Mundo, é uma eternidade. Esse é o tempo de duração de uma prova de solo, especialidade do atleta que, após um ciclo olímpico de bons resultados, quer chegar aos Jogos Rio-2016 com apenas um objetivo: vencer.

Apenas nesta temporada, o paulista de 29 anos conquistou dois ouros em etapas da Copa do Mundo, em Cottbus (ALE) e Doha (QAT), sendo ambas no solo, além de um bronze no Qatar, na prova do salto. No Ginásio do Ibirapuera, ele tem outra chance de subir ao pódio.

– Tem sido um ano bom, positivo. Meu maior objetivo no ciclo foi ter meus pés no chão – disse Diego.

O desempenho trouxe de volta a confiança de Hypolito, reserva do time que garantiu a vaga olímpica no Mundial de Nanquim (CHN), em 2014, e tornou-se titular após as lesões de Caio Souza (titular) e Pétrix Barbosa (suplente).

'Estando bem, minha chance de competir na Olimpíada é muito grande. Meu objetivo é o solo. Se eu tiver reais chances de ser finalista ou conquistar uma medalha, é hipocrisia eu ficar fora da Olimpíada do Rio' - Diego Hypolito

Questionado pelo L! sobre sua volta por cima depois do período de baixa, o paulista mostrou uma ligeira irritação com a pergunta.

– Não passei por um período de baixa. A Seleção tinha um foco na classificação olímpica (por equipes). O elenco mais propício a competir e classificar para a Olimpíada era aquele sem mim. Em momento algum meu nível técnico ou de treinos mudou. Temos atletas muito bons na Seleção, o que não havia anteriormente – comentou.

Experiente, o ginasta tenta disputar sua terceira Olimpíada. Das duas primeiras, em Pequim (CHN), em 2008, e Londres (ING), em 2012, não leva boas recordações.

Favorito no solo, ele sofreu quedas em ambas, terminando em sexto na final na China e eliminado na qualificatória na Inglaterra.

– Muitas pessoas me perguntam se serei medalhista olímpico e não sei. Sonho com isso e seria hipócrita de falar que não acredito que tenha chance. Mas é um único um minuto e dez segundos que define. O que não vai faltar é treinamento, força de vontade e acreditar. Tudo isso tenho. Só falta esse um minuto e dez que irá definir tudo isso.

A menos de 80 dias da Olimpíada, Diego Hypolito pensa apenas em uma coisa: no minuto perfeito.

Bate-Bola - Com Diego Hypolito, ginasta brasileiro

LANCE! - Depois de São Paulo, disputará mais alguma competição no ano?
Diego Hypolito -
Meu objetivo é ter um período mais dentro do ginásio, treinando. Essa deve ser minha última competição.

L! - E qual é a meta na etapa de São Paulo da Copa do Mundo?
DH -
O objetivo não é ganhar ou perder, mas fazer uma boa prova. Não é em cima do resultado. A meta é não fazer séries ruins. Com menos de 80 dias até a Olimpíada, temos de evitar lesões.

L! - A convocação olímpica será feita pela Confederação. Acha que seu nome estará entre os chamados?
DH -
São 12 atletas e todos têm chances. Acredito que, hoje, existem oito mais favorecidos nessa reta final. Agora tenho de fazer minha parte. Estando bem, minha chance de competir na Olimpíada é muito grande. Meu objetivo é o solo. Se eu tiver reais chances de ser finalista ou conquistar uma medalha, é hipocrisia eu ficar fora da Olimpíada do Rio. O melhor para nossa nação é ter chances de medalha. Fui muito bem nas duas seletivas e no início do ano.

A COMPETIÇÃO
Sexta-feira

A etapa de São Paulo da Copa do Mundo será aberta hoje, no Ginásio do Ibirapuera, com a disputa das eliminatórias por aparelho, das 14h às 18h15.
......................
Sábado

As finais de solo, cavalo com alças e paralelas, entre os homens, e do salto e barras assimétricas, no feminino, acontecem das 14h às 17h20.
......................
Domingo

Entre as 10h10 e 13h30, serão disputadas as decisões nas provas da barra fixa, argolas e salto, pelo masculino, e solo e trave, pelo feminino.
......................
Ingressos
As entradas para assistir ao torneio em São Paulo estão à venda no site da LivePass (www.livepass.com.br), divididas em três setores: cadeira superior no valor de R$ 65 (R$ 32,50 meia-entrada), setor Gold por R$ 130,00 (R$ 65 meia-entrada) e o setor Premiuma R$ 230 (R$ 115 meia-entrada).
......................
A disputa
Ao todo, a etapa paulistana terá, além dos brasileiros, atletas da Argentina, Alemanha, Chile, Colômbia, Finlândia, Japão e Venezuela.