Fellipe Lucena e Thiago Ferri
16/08/2016
10:05
São Paulo (SP)

Vitor Hugo precisa de oito ou nove jogos para marcar um gol pelo Palmeiras. Esta média coloca o camisa 4 no rumo até da primeira posição entre os zagueiros goleadores da história do clube.

O gol de cabeça que definiu a vitória por 1 a 0 sobre o Atlético-PR, no último domingo, foi o 12º de Vitor Hugo em 99 jogos pelo Verdão. Apenas dez zagueiros palmeirenses balançaram mais redes do que ele.

Contando as 18 rodadas finais do Brasileirão e os oito jogos possíveis da Copa do Brasil, o Palmeiras pode jogar mais 26 vezes na temporada. Se mantiver a média, Vitor marcará mais três gols até dezembro, chegando aos 15 gols em dois anos de clube e ultrapassando Henrique e Nen, ambos com 14 tentos anotados.

O maior zagueiro-artilheiro da história do Palmeiras é Luis Pereira, com 35 gols. Considerando o ritmo atual, de 15 gols a cada duas temporadas, Vitor Hugo superaria esta marca em 2019 – o contrato dele se encerra em agosto de 2020. É preciso ponderar, porém, que ele dificilmente ficará no Palestra Itália até o fim deste compromisso. No mês passado, uma proposta da Fiorentina (ITA) o deixou balançado, mas foi recusada pela diretoria alviverde.

– Eu fiquei sabendo dessa proposta, mas pedi para meus empresários tomarem conta disso para eu ficar focado só no Palmeiras. Eles chegaram a um acordo para eu ficar e o importante é manter firme no trabalho – disse o zagueiro, que não esconde a satisfação pela marca que será batida no domingo, contra a Ponte Preta, no Allianz Parque.

Vitor Hugo agora é quem mais jogou pelo Palmeiras no ano: 41 partidas; Prass é o segundo, com 40

– Então, rapaz, cem jogos! Imagina! Olha o tanto... É muita coisa. Fico muito feliz, muito grato ao Palmeiras. Espero estar no próximo jogo para concretizar essa marca, o torcedor apoiando demais – acrescentou.

Contra o Furacão, Vitor comemorou o gol com um salto mortal. Não foi uma homenagem a Diego Hypolito e Arthur Nory, medalhistas da ginástica na Rio-2016 – o palmeirense disse que nem assistiu às provas. Trata-se de uma comemoração já característica dele, e que rende brincadeiras com os colegas de elenco:

– A comemoração já é clássica, faz um tempo que faço. Fui meio barrado por risco de lesão. Falaram que iam multar... No grupo do Whats o Alecsandro até brincou: “Pode deixar que a sua multa eu pago”.

OS ZAGUEIROS ARTILHEIROS DO VERDÃO;

Luis Pereira - 35 gols
Loschiavo - 31 gols
Vágner Bacharel - 22 gols
Cleber - 21 gols
Bianco - 19 gols
Daniel II - 18 gols
Júnior Baiano - 16 gols
Roque Júnior - 16 gols
Henrique - 14 gols
Nen - 14 gols
Vitor Hugo - 12 gols
Leonardo - 12 gols