LANCE!
30/08/2016
18:10
São Paulo (SP)

O atacante Dudu completou no último domingo quatro jogos como capitão do Palmeiras. Desde então, o Verdão manteve bom aproveitamento no Campeonato Brasileiro e o camisa 7 retomou de vez a confiança em campo. Fora dele, o principal jogador do elenco palmeirense agradeceu o respaldo que tem recebido tanto do técnico Cuca, como de Fernando Prass e Zé Roberto, os antigos capitães, além de todo o grupo. Mais calmo durante os 90 minutos, Dudu quer passar tranquilidade também para os companheiros, a começar pelo jogo desta quarta-feira, às 19h30, contra o Botafogo-PB, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, no Allianz Parque. 

- É claro que eu quero jogar, todo jogador acho que pensa assim, é muito bom vestir essa camisa. Feliz por isso, né? Como capitão, como posso dizer? A gente tem que passar tranquilidade para os jogadores. Antes, eu era meio nervoso em campo, agora não sou mais, não quero que me vejam assim. Fico feliz de ter a confiança do Cuca, do (Fernando) Prass e do Zé (Roberto). Desde que eu recebi a braçadeira, não perdemos, espero que siga assim - disse Dudu em coletiva de imprensa, nesta terça-feira, na Academia de Futebol. 

Durante sua entrevista, Dudu foi questionado se recebeu a braçadeira de capitão para "fazer as pazes" com Cuca e ganhar uma motivação extra no Palmeiras depois de ter recebido proposta da China para sair e permanecido. O camisa 7 chegou a ficar no banco de reservas por decisão do treinador. Não só recuperou o posto de titular em apenas um jogo, mas também ganhou confiança para a sequência da temporada. 

- A gente tem que estar sempre motivado de defender esse clube, que dá todo o carinho e respaldo para a gente. Acho que Cuca teve a confiança em mim e por isso me escolheu, as coisas aconteceram quando virei capitão, fico feliz por isso, fico feliz pela confiança do grupo, é preciso ter isso para ser capitão de uma equipe. Espero continuar bem - completou o jogador. 

Dudu é o capitão do Palmeiras há quatro partidas. Recebeu pela primeira vez a braçadeira contra o Vitória. Atlético-PR, Ponte Preta e Fluminense foram os outros três adversários. Nesta quarta-feira, se não for poupado por Cuca, completará o quinto jogo com a faixa que pertencia ao lesionado Fernando Prass. O camisa 7 fez uma breve análise da partida contra o Botafogo-PB.

- Acho que dá, sim, para irmos com força máxima amanhã, ainda tem muito tempo para o jogo contra o São Paulo (dia 7 de setembro, também no Allianz Parque). Vamos ver o que o Cuca decide, é preciso analisar. Já vimos time de Série C vindo para cá e vencendo (o Juventude venceu o São Paulo na semana passada). Vi alguns jogos do Botafogo-PB na Série C do Brasileirão. Normalmente, os times menores vêm para cá jogar por uma bola, mais fechados, a gente vai precisar de movimentação. Mas temos elenco, quem entrar vai dar conta do recado - finalizou.