Fellipe Lucena
19/11/2017
08:00
São Paulo (SP)

O ano de 2018 já começou no Palmeiras. Entre contratações já confirmadas e negociações encaminhadas, o clube tem pelo menos seis reforços em mente para a próxima temporada, além dos jogadores que retornarão de empréstimo e dos que deixarão o clube. Os títulos esperados para 2017 não vieram e a vaga direta na Libertadores, uma espécie de prêmio de consolação, já está assegurada. Mas os três jogos finais do Brasileirão ainda reservam um objetivo.

Hoje dono do terceiro lugar, o Palmeiras ainda quer tomar a segunda colocação do Grêmio e ser vice-campeão. Essa meta foi estipulada tanto por Alberto Valentim, que ainda tenta convencer o clube a mantê-lo para o ano que vem - Abel Braga e Roger Machado são as suas sombras -, quanto pela diretoria, que leva em conta a questão financeira: o prêmio para o vice é de R$ 11,3 milhões, enquanto o terceiro colocado levará R$ 7,7 milhões, o quarto receberá R$ 5,6 milhões e o quinto, pior posição que o Verdão pode ocupar, ganhará R$ 4 milhões.

- Não tem nada de teste (nas rodadas finais). Vamos jogar para procurar somar o máximo de pontos. Se não deu para ser campeão, vamos tentar buscar o vice-campeonato - disse o capitão Dudu, após a vitória por 5 a 1 sobre o Sport, na quinta-feira, que garantiu ao time uma vaga direta na fase de grupos da próxima Libertadores.

Valentim deve escalar força máxima contra o Avaí, às 20h de segunda-feira, na Ressacada. Para virar vice-líder já nesta rodada, o Palmeiras (60 pontos) precisa ganhar em Florianópolis e torcer para o Grêmio (61 pontos) não vencer o Santos (54 pontos) na Vila Belmiro, neste domingo.

Enquanto isso, no mercado...


Até como forma de respeito aos clubes que ainda têm objetivos no Brasileiro, o Palmeiras tem dito que só vai intensificar a busca por reforços quando a competição acabar. Mas o clube já se adiantou. Os goleiros César (Londrina, na Série B) e Weverton (Atlético-PR) e o atacante David (Vitória) já têm acordos encaminhados para jogarem no Palestra Itália a partir de 2018, mas nenhuma das partes admite porque eles ainda têm o que disputar com suas atuais equipes - todos são titulares.

O meia Lucas Lima, cujo contrato com o Santos vence em 31 de dezembro e não será renovado, vive situação parecida: está apalavrado com o Palmeiras, mas tem sido titular de sua equipe na busca por uma vaga direta na fase de grupos da Libertadores.

Nesse caso, porém, o silêncio das partes envolvidas também tem outras razões. Uma delas é que a torcida santista está insatisfeita com as atuações e a postura do jogador, o que certamente seria agravado caso ele admitisse que está indo para um rival. A outra é a possibilidade de uma proposta do exterior seduzir o armador antes da assinatura com o Verdão, possibilidade considerada bem remota por quem acompanha as tratativas.

Os únicos jogadores que o Palmeiras confirma já ter contratado são o zagueiro Emerson Santos, do Botafogo, e o lateral-esquerdo Diogo Barbosa, do Cruzeiro. Nos dois casos, foi o outro clube quem anunciou o acordo primeiro. Ambos assinarão por cinco temporadas.