LANCE!
05/01/2017
13:37
São Paulo (SP)

Apresentado no início da tarde desta quinta-feira no Palmeiras, o técnico Eduardo Baptista mostrou segurança em sua primeira entrevista no clube. Depois de elogios do presidente Maurício Galiotte, o ex-treinador da Ponte Preta relatou uma conversa com Cuca, seu antecessor, e avisou que não  "caiu da paraquedas" no atual campeão brasileiro.

- Eu fui o escolhido. O Palmeiras não me pegou ao acaso, aleatoriamente. Eu fui estudado, fui pensando. Estou aqui porque o Palmeiras acredita que eu esteja preparado. Eu estou preparado hoje, mas amanhã não. Então tenho de estudar, me preparo a cada dia. A cada dia a gente tenta trazer coisas diferentes. A gente tem um público, um torcedor fervoroso. Tenho muito respeito por isso e me preparado a cada dia - avisou o comandante, que se prepara para a forte cobrança em 2017. Confira a íntegra da entrevista.

- Em 2016, o Palmeiras tinha a esperança de ser campeão. Neste ano, tem a certeza. Pelo ano que fez, pelos atletas que estão sendo contratados. O Palmeiras, pela sua grandeza, o investimento, a estrutura que vem sendo preparada, entra muito forte para buscar o título (da Libertadores). Não podemos esquecer do Paulista, são oito anos que o Palmeiras não ganha. Todo título é importante. Toda final de Paulista coincidia com uma fase pesada da Libertadores, e este ano não. A Libertadores é um objetivo, o Mundial é um objetivo, mas o Paulista também é, o bi brasileiro também é. Vamos trabalhar demais para que isso aconteça - acrescentou.

Aos 46 anos, Eduardo é técnico desde 2014 e trabalhou em Sport, Fluminense e Ponte Preta. No Palmeiras, assinou até dezembro e diz que vive o "maior desafio de sua vida". Durante o último mês, contou ter visto na íntegra todos os jogos do Verdão no Brasileiro, além de outros três no Campeonato Paulista quando o time viveu uma fase mais complicada. Para completar a base de informações, relatou a conversa aberta com Cuca.

- O Cuca foi muito solícito, um cara que me deu o panorama da equipe, dos jogadores, informações boas, sobre o dia a dia, algumas coisas interessantes, tecnicamente, táticas, algumas coisas que ele estava pensando em implantar e não deu tempo. Foi uma conversa primeiramente técnica e tática e depois de estrutura. Fiquei muito contente de receber essa reciprocidade, esse carinho do Cuca. É uma mudança na postura do treinador brasileiro. Todos juntos vamos fazer um futebol melhor - completou.


Eduardo traz para o Palmeiras apenas mais um membro para a comissão técnica: Pedro Gama, seu auxiliar, que no último mês assistiu a treinamentos na Europa. Além do elenco campeão brasileiro, o técnico recebeu cinco reforços: Guerra, Raphael Veiga, Hyoran, Keno e Michel Bastos. Felipe Melo aguarda últimos detalhes para ser anunciado.