Fellipe Lucena e Thiago Ferri
20/11/2016
07:50
São Paulo (SP)

O palmeirense está em contagem regressiva. Neste domingo, se vencer o Botafogo, às 17h, o time pode garantir o título brasileiro, dependendo dos tropeços de Santos e Flamengo. Caso confirme a conquista, esta será a primeira taça que o atacante Dudu levantará como o capitão. E sua inspiração é no ídolo e “xará” das Academias do Verdão entre os anos 1960 e 1970.

Companheiro de Ademir da Guia, o ex-volante Dudu ganhou cinco títulos nacionais pelo Verdão, dois deles contra o Botafogo: o Robertão de 1969 e o Brasileiro de 1972.

Ex-volante Dudu: 

609 jogos pelo Palmeiras, 25 gols e cinco títulos nacionais entre os anos de 1964 e 1976.

Foi o sexto ídolo a ser eternizado em um busto no clube, ao lado de Oberdan, Marcos, Junqueira, Fiúme e Ademir da Guia

No período, o ex-camisa 5, recém-homenageado com um busto no clube, dividiu a tarja de capitão com outros ídolos, como Ademir da Guia e Luis Pereira. Em 2016, Dudu também dividiu a tarja com Fernando Prass e Zé Roberto, por exemplo.

– O Ademir da Guia fazia gestos largos e não falava. O Dudu, ao contrário. Com a bola ele apitava o jogo do lado do juiz, ficava buzinando, mas sem desrespeitar. Ele era o capitão na prática do Palmeiras – disse o historiador Jota Christianini.

Hoje apenas torcedor, o ex-meio-campista aguarda a conquista do Brasileiro. Para ele, o camisa 7 ganhou importância depois de um início conturbado, em 2015.

– Acredito que o Dudu melhorou muito, porque ele era muito nervoso no ano passado, principalmente. Tem de continuar pensando no time, naquilo que o técnico orienta para que mantenha o equilíbrio até o fim e o Palmeiras seja campeão – explicou Olegário Tolói de Oliveira, o “primeiro” Dudu, de 77 anos.

Atacante Dudu: 

107 jogos pelo Palmeiras, 24 gols em dois anos de clube: 16 no ano passado e oito nesta temporada. Além de dez assistências neste Brasileiro

Maior garçom do Brasileiro com dez assistências, o atacante busca seu segundo título pelo Verdão.

– É uma honra ser elogiado pelo Dudu, um dos grandes ídolos do Palmeiras. Espero seguir evoluindo e poder conquistar um pouquinho do que ele ganhou, que já estaria ótimo – disse Eduardo Pereira Rodrigues, o “segundo” Dudu.

Para comemorar o título neste domingo, o Palmeiras precisa vencer o Botafogo no Allianz Parque lotado, torcer para que no mesmo horário o Cruzeiro vença o Santos no Mineirão, e às 19h30 o Flamengo empate ou perca do Coritiba, no Maracanã.