Fellipe Lucena e Thiago Ferri
27/10/2016
07:05
São Paulo (SP)

Embora historicamente tenha conseguido bons resultados na Vila Belmiro, o Palmeiras teve problemas nas últimas visitas ao estádio. Desde 2011, o time fez dez jogos na casa do Santos, perdeu oito e empatou duas. Prestes a voltar à Baixada, o Verdão tem uma arma para encerrar o jejum: sua campanha como visitante.

No Brasileiro, a equipe tem 62,5% dos pontos jogando fora de casa (nove vitórias, três empates e quatro derrotas), aproveitamento suficiente para deixá-la em terceiro lugar na classificação. Não há outro time com números melhores como visitante no campeonato.

Nas últimas quatro partidas, foram quatro vitórias – Figueirense, América-MG, Santa Cruz e Corinthians. Desde que se estabeleceu na ponta, o Palmeiras muitas vezes atuou melhor como visitante, por não ter a necessidade de furar retrancas, como no Allianz Parque.

É o caso do clássico. O time de Cuca enfrentará o terceiro melhor ataque, que perdeu apenas duas das 16 partidas como mandante.

Na história do confronto, de acordo com os números do Santos, hoje são 44 vitórias do Peixe, 42 do Verdão e 19 empates na Vila Belmiro – o Palmeiras computa um triunfo a mais no seu retrospecto. Os números mudaram em favor dos donos da casa apenas no fim do ano passado, quando o Peixe emplacou vitórias no Campeonato Brasileiro e na primeira final da Copa do Brasil.

Voltar a ganhar em um local que já deu alegrias pode significar muito. Se vencer, o time ao menos manterá a distância de seis pontos para o vice-líder, restando cinco jogos. Há, ainda, a chance de disparar, pois o Flamengo, segundo colocado, visitará o Atlético-MG, terceiro e que está com 12 vitórias seguidas jogando como mandante. O Galo está a oito pontos do Palmeiras.

Durante esta temporada, o time já quebrou tabus, especialmente no Brasileiro (Inter no Beira-Rio, Atlético-PR na Arena da Baixada e Sport na Ilha do Retiro). Encerrar mais este será um dos últimos passos para acabar com o jejum mais incômodo: os 22 anos sem conquista de um título brasileiro.