Flamengo x Mogi das Cruzes (Foto: João Pires/LNB)

Flamengo tem jogo de sobrevivência contra o Mogi das Cruzes (Foto: João Pires/LNB)

LANCE!
13/05/2016
18:35
Rio de Janeiro (RJ)

Em desvantagem na semifinal do NBB, o Flamengo faz neste sábado, 14h10, no Ginásio Hugo Ramos, em Mogi das Cruzes (SP), um jogo pela sobrevivência. O Rubro-Negro encara a equipe da casa, que lidera por 2 a 1 e só precisa de mais um triunfo para garantir lugar na decisão, contra o Bauru. Desde 2013, o Fla nunca ficou fora da final da competição. O clube é o atual tricampeão.

– Para a gente é uma final. Estamos focando como se fosse o último jogo. É tudo ou nada. Temos que pensar assim, pensar em um jogo de cada vez e essa partida é uma final para a gente. Vamos entrar fortes, precisamos vencer – afirmou o ala e capitão do Flamengo, Marcelinho Machado, maior campeão da história do NBB, com quatro títulos.

No Jogo 1, no Hugo Ramos, Mogi dominou amplamente os três primeiros quartos, segurou a pressão rubro-negra e abriu a semifinal com grande triunfo por 86 a 81. O destaque ficou por conta do norte-americano Tyrone, que marcou seu recorde pessoal na temporada ao marcar 24 pontos.

Depois, a série migrou para o Rio de Janeiro, onde o Flamengo usou a força de sua torcida para empatar o confronto em 1 a 1. Em um Tijuca Tênis Clube completamente lotado, a equipe do técnico José Neto contou com grandes atuações de Marquinhos e Olivinha, autores de 18 e 17 pontos, respectivamente, e venceu por 81 a 71.

Novamente em solo carioca, o Jogo 3 mais uma vez teve casa cheia no Tijuca, mas a história foi diferente. Os mogianos ignoraram a pressão da massa rubro-negra, levaram a melhor por 83 a 77 e retomaram a vantagem na série, por 2 a 1, o que os deixou a um passo da inédita vaga na final do NBB.

– Temos sempre que sonhar, sonhar com a Final, com o título, mas manter os pés no chão. O Padovani sempre fala depois de uma vitória importante que é um passo de cada vez. Não pode deixar a alegria e a emoção tomar conta. Temos que estar focados e concentrados porque a série ainda está 2 a 1, mas temos que estar preparados para qualquer tipo de situação no sábado – disse Lucas Mariano, ala/pivô do Mogi.