Mayra Aguiar - (foto:divulgação)

Mayra Aguiar conquistou a medalha de ouro no Grand Slam de Paris (foto:divulgação)

LANCE!
07/02/2016
17:04
São Paulo (SP)

Nada melhor do que estrear no ano olímpico com o título de uma competição. Melhor ainda se o torneio for um dos mais fortes antes dos Jogos Olímpicos. E como seria se a vitória na decisão viesse diante de sua principal rival? Perfeito. E foi com o golpe perfeito do judô, o ippon, que a brasileira Mayra Aguiar faturou a medalha de ouro na categoria até 78kg, no Grand Slam de Paris (FRA), neste domingo.

A judoca do Brasil parece não ter sentido a pressão de estrear em 2016 na França. Nem mesmo na final contra sua maior rival, a americana Kayla Harrison. Até então, o confronto entre as duas estava empatado com sete vitórias para cada. A última batalha tinha ocorrido na decisão dos Jogos Pan-Americanos de Toronto (CAN), ano passado, com o triunfo da adversária.

Mas nada disso pesou contra Mayra. Mesmo após levar uma punição, a brasileira se recuperou e conseguiu aplicar o ippon. Uma vitória muito comemorada por ela.

Essa é a segunda vez que a atleta do Brasil conquista a medalha de ouro no Grand Slam parisiense. Na anterior, em 2012, o triunfo na decisão foi justamente diante de Kayla.

O bom resultado logo no início da temporada, além de deixar uma boa impressão para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto, também apaga um pouco as frustrações da temporada passada. Além de nunca ter escondido a chateação pela derrota na decisão dos Jogos Pan-Americanos, Mayra também não teve o resultado esperado no Mundial de Astana (CAZ), quando foi eliminada logo na segunda luta.

Além disso, em 2015, a brasileira teve seu pior desempenho em comparação a anos anteriores.

Campeã mundial em 2014 e medalhista de bronze em Londres-2012, Mayra começou 2016 da melhor maneira possível. Quem em agosto, ela repita tanta perfeição na Rio-2016.

Brasil leva mais dois bronzes

Além do ouro de Mayra Aguiar, os judocas do Brasil faturaram mais duas medalhas no último dia de disputa do Grand Slam de Paris (FRA), neste domingo os bronzes de Victor Penalber (categoria até 81kg) e de David Moura (+100kg).

Enquanto isso, Rochele Nunes (+78kg), Maria Suelen Altheman (+78kg), Eduardo Bettoni (90kg), Luciano Corrêa (100kg) e Rafael Silva (+100kg) não conseguiram subir ao pódio.

A delegação brasileira acabou a competição na França com cinco láureas no total. Além das conquistadas ontem, foram outros dois bronzes, com Sarah Menezes (48kg) e Rafaela Silva (57kg).