Ramón Abila (Foto: Divulgação / Conmebol)

Abila cumpriu suspensão no jogo da semana passada, mas retorna ao Huracán (Foto: Divulgação/Conmebol)

RADAR/LANCE!
08/02/2016
16:08
Buenos Aires (ARG)

Após vencer o Caracas por 1 a 0 na partida de ida da fase eliminatória da Copa Libertadores da América, na semana passada, O Huracán, da Argentina, vai a Venezuela, nesta terça, onde enfrentará o Caracas, no Estadio Olímpico da Universidade Central da Venezuela, em Caracas, às 22h45, no jogo de volta por uma vaga na fase de grupos.

Podendo empatar para alcançar a meta, o Huracán ainda contará com um importante reforço, a volta do atacante Ramón 'Wanchope' Ábila, que não jogou na semana passada por estar cumprindo uma suspensão por ter sido expllso na final da Copa Sul-Americana do ano passado.

Apesar da vantagem, o técnico Eduardo Dominguez não está tranquilo, pois o time foi derrotado pelo Atlético Rafaela, pela primeira rodada do Campeonato Argentino. O treinador irá barrar o atacante Espinoza, que nem sequer viaja com o time. O treinador não poderá contar com o capitão Miguel Mea Vital, expulso no primeiro jogo. Ele será substituído por Ricardo Andreutti.

- Nosso pensamento agora está voltado para o jogo na Venezuela. Vamos enfrentar uma viagem longa, mas vamos tentar descansar os jogadores e buscar a vaga - disse o técnico Dominguez.

Sem problemas para definir seu time para tentar reverter a vantagem do Huracán, o técnico do Caracas, Antonio Franco, ainda não sabe se escalará ou não o meio-campista Paulo César Arango como titular. O vencedor deste confronto integrará o Grupo da Libertadores, que conta ainda com o Peñarol, Uruguai, o Atlético Nacional, da Colômbia, e o Sporting Cristal, do Peru.

Caracas: Wuilker Fariñez; Jefre Vargas, William Díaz, Giácomo Di Giorgi, Rubert Quijada; Over García, Robert Garcés, Ricardo Andreutti, Evelio Hernández, Robert Hernández; y Armando Maita. - Técnico: Antonio Franco.

Huracán: Marcos Díaz; José San Román, Martín Nervo, Federico Mancinelli, Luciano Balbi; Mauro Bogado, Matías Fritzler; Patricio Toranzo, Daniel Montenegro, Romero Gamarra; y Ramón Ábila. - Técnico: Eduardo Domínguez.