Paulo Carneiro

Diretor deixa o clube paranaense após 17 meses na função de diretor. (Divulgação/Atlético-PR)

Guilherme Moreira
18/08/2016
15:48
Curitiba (PR)

Crise nos bastidores. Além da saída de Walter para o Goiás e do afastamento de Vinícius, o Atlético-PR agora está sem diretor de futebol para o restante da temporada. Paulo Carneiro deixou o clube paranaense nesta quinta-feira.

Contratado para substituir Antônio Lopes, o dirigente chegou em março de 2015 e ficou no cargo por um ano e cinco meses. Bastante criticado pela torcida rubro-negra, ele foi uma indicação de Mario Celso Petraglia, presidente do Conselho Administrativo na época e atual presidente do Deliberativo.

E sua saída é marcada justamente pelas discussões que teve com o mandatário
do Furacão nos últimos dias, segundo apuração do LANCE!. Carneiro "comprou" a briga dos jogadores durante a semana e desagradou Petraglia, que continua dando ordens no futebol apesar de afirmar que não participaria do dia a dia. 

Walter é próximo do dirigente, que foi fundamental para sua contratação no ano passado. Como a diretoria atleticana não mostrou muito interesse para mantê-lo dessa vez, em outra investida do Goiás, o diretor se sentiu desprestigiado. Apenas Luiz Sallim Emed, presidente do Administrativo, queria ficar com o atacante.

Além disso, o afastamento de Vinícius do elenco também deixou sequelas. O camisa 29, que não foi relacionado na derrota por 1 a 0 para o Palmeiras, no último domingo, foi avisado na quarta-feira à noite e, ainda de tarde, acabou oferecido ao time goiano. Nesta quinta-feira, o meia comunicou que não quer se transferir para atuar a Série B.

Walter se juntou ao dirigente e amigo pessoal, e desaprovou a decisão tomada exclusivamente por Petraglia, que não queria somente afastar o camisa 29, como rescindir o contrato que vai até 2018 e "expulsá-lo" do CT do Caju. O ato foi na contramão da comissão técnica e do diretor de futebol, que já haviam conversado com o atleta na segunda-feira e deixaram claro que o queriam dentro do grupo.

Sem voz de comando dentro da diretoria, Carneiro sai "em comum acordo" do Furacão em um momento conturbado fora de campo. Dentro do gramado, entretanto, o Atlético-PR faz uma boa campanha e é o sétimo colocado no Campeonato Brasileiro, com 30 pontos.

A reportagem tentou entrar em contato com o dirigente, que não atendeu até o fechamento dessa matéria. O Atlético-PR pretende se pronunciar sobre os casos através do site oficial.