Trieste Stadium

Campo principal, de grama sintética, é localizado em Santa Felicidade. (Divulgação/Trieste)

Guilherme Moreira
14/03/2016
07:20
Curitiba (PR)

O Atletiba de domingo, às 16h, na Arena da Baixada, pela décima rodada do Campeonato Paranaense, marca o primeiro clássico no novo gramado do estádio rubro-negro. E isso não preocupa o Coritiba, que atua com a grama natural.

- Temos que trabalhar muito esta semana. Clássico é um jogo atípico, são jogos que entram na história da cidade e queremos fazer a nossa de forma positiva. Temos a nossa responsabilidade, vai ser em um gramado artificial, é diferente, mais rápido e isso muda. Vamos tentar nos adaptar trabalhando em um gramado artificial - comentou Gilson Kleina, treinador alviverde.

Na última semana, a comissão técnica e o departamento de futebol conversaram e acharam uma fórmula para amenizar a novidade. Mesmo com o Atlético-PR cedendo o local para reconhecimento, um dia antes do duelo, a direção alviverde decidiu se antecipar.

Nesta semana, o elenco coxa-branca fará, pelo menos, dois treinos no Trieste, clube da suburbana de Curitiba, no bairro Santa Felicidade, e que conta com grama sintética em seu campo principal, além de duas quadras menores e cobertas. A programação semanal sairá ainda nesta segunda-feira, no site oficial e a tendência é de que nem utilize o estádio atleticano no sábado.

A ideia do Verdão é amenizar o impacto de jogar no piso pela primeira vez. Apesar da grama da Arena ser de um tipo diferente, mais evoluída, o gramado do time local tem bastante semelhança na essência, principalmente nas características da grama sintética: a velocidade e amortecimento da bola.

Com 14 pontos, o Coritiba é o quarto colocado do Campeonato Paranaense. São quatro vitórias, dois empates e três derrotas, tendo aproveitamento de 51,9%.

Trieste Stadium 

Trieste Stadium
Entrada do estádio do clube da suburbana de Curitiba. (Divulgação/Trieste)

O estádio Francisco Muraro começou a receber a grama sintética em seu campo principal em maio de 2014, sendo finalizado em pouco mais de um mês. O Trieste, assim, foi o primeiro clube de futebol amador no Brasil a receber esse tipo de piso em seu campo, localizado em Curitiba.

Os jogos da suburbana são realizados no local, além dos treinamentos diários e disputas de alguns duelos do próprio Atlético-PR, pelas categorias de base.