Daniel Veloso, torcedor do Corinthians morto (Foto: Reprodução/Facebook)

Daniel Veloso, torcedor do Corinthians morto, tinha 22 anos de idade (Foto: Reprodução/Facebook)

RADAR/LANCE!
19/09/2016
13:00
São Paulo (SP)

Um suspeito de participar do espancamento que matou um corintiano em Itapevi, no último sábado, foi preso pela polícia, que investiga se houve uma emboscada no crime. A operação das autoridades foi realizada na manhã desta segunda-feira. 

O torcedor do Corinthians em questão atendia pelo nome de Daniel Veloso, que foi assassinado na madrugada do último domingo sob suspeita de ter sido espancado por palmeirenses. Ele era membro da organizada Gaviões da Fiel. 

Daniel Veloso teria sido agredido até a morte em uma praça pública. Ele estaria com a namorada e teria sido alvejado com paus e barras de ferro. A Delegacia de Polícia de Itapevi diz ainda não ter garantia de que o homicídio aconteceu devido a uma emboscada de torcedores rivais.

Mais sobre o caso

Corintiano fanático, Daniel frequentava jogos do Timão, festas de torcidas organizadas e chegou a publicar no Facebook fotos e comentários sobre a partida do último sábado, vencida por 2 a 0 pelo Palmeiras.

A morte do corintiano aconteceu a cerca de 60 km da Arena Corinthians, local do Dérbi Desde abril, por determinação da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo e do Ministério Público, clássicos paulistas têm sido realizados com torcida única. A medida, aliás, foi tomada depois de confrontos entre corintianos e palmeirenses, após duelo do Paulistão.